14/08/2016 às 22h37min - Atualizada em 14/08/2016 às 22h37min

Zé de Nelson não é de Briga

Por Janio Rocha Modesto

Portal Corrente

Certa feita, aí no Corrente, a galera de rapazes lá do Retiro juntou-se à noite e saíram para uma farrinha como sempre faziam: Adanisson meu irmão, Jairo de Alexandre Loboto, Janisson de Petú, Almir de Getulino e mais uns outros.

Chegaram no boteco de Napoleão lá na 15 de Novembro e começaram a tomar umas. Entre papos, lorotas, algumas invenções, algumas mentiras e vantagens, típico de quem toma umas e por aí vão.

A certa altura aparece Ediston de Tio Simário e se junta ao grupo para também participar da brincadeira.  Papo vai papo vem até que por certa altura Ediston se desentende com alguém da turma e parte para as vias de fato,  já pronto para brigar.

Percebendo que o grupo era maior e consequentemente a coisa poderia pesar para seu lado, embora a turma jamais iria brigar com ele por consideração e respeito à família, mesmo assim o caldo começou a engrossar e os ânimos já exaltavam.

Ediston sai sorrateiramente e vai chamar Zé de Nelson que a época era vaqueiro de véio Simário lá no Angico e estava dormindo numa rede lá na casa dos patrões para ajudá-lo na briga.

Zé doido prá tomar umas pingas e sem o braquiaria (dinheiro) no bolso, de imediato topa a convocação e junta-se a Ediston para ir brigar com a turma, não sabendo de quem se tratava.

Chegando lá, percebeu que os meninos eram todos seus amigos de infância lá do Retiro de Baixo e que não tinha a menor chance de brigar com eles, embora não fosse esta sua intenção mesmo que fossem outros, mais doido por tomar umas propõe a Ediston pagar as pingas para tomar coragem.

Zé tomou a primeira, a segunda, a terceira etc... aí Ediston pergunta; então Zé já podemos encarar ?...

Zé responde, agora não, ainda preciso tomar mais algumas pois estas ainda não fizeram efeito;

Ediston empurra mais pinga em Zé até que este já pra lá de calibrado, fala enrolada, pernas cambaleantes (trôpegas), como dizemos aí, atalhando frango.

Ediston volta a perguntar;

Então Zé, agora tá pronto, Zé responde de pronto;

Rapais eu ia até brigar, mais agora já tô bêbado mermo é mior é nóis ir imbora sinão nóis vamo é apanhar muito,  e por aí a briga terminou, apenas com Zé cheio da podre e sem gastar um minrréis.

Link
Tags »
Janio Rocha Modesto
Relacionadas »
Comentários »