02/10/2014 às 14h02min - Atualizada em 02/10/2014 às 14h02min

Coligação volta ao Sul do Estado para reforçar apoio e plano de governo

A candidata a vice-governadora, Margarete Coelho (PP) juntamente com Wellington Dias (PT), Elmano Férrer (PTB), acompanhados da comitiva da coligação, visitarão nesta quinta-feira, dia 2, os municípios de Pio IX, São Julião, Padre Marcos, Simões, Curral Novo do Piauí e Picos

Ascom coligação A Vitória Com a Força do Povo

Nesta reta final da campanha, a coligação “A Vitória Com a Força do Povo” volta ao Sul do Estado para agradecer apoio e acolhida da população ao longo desses 90 dias. A candidata a vice-governadora, Margarete Coelho (PP) juntamente com Wellington Dias (PT), Elmano Férrer (PTB), acompanhados da comitiva da coligação, visitarão nesta quinta-feira, dia 2, os municípios de Pio IX, São Julião, Padre Marcos, Simões, Curral Novo do Piauí e Picos. Na oportunidade, os candidatados reforçaram as propostas do plano de governo apresentado durante os programas eleitorais.

Em um discurso propositivo e baseado nos últimos 12 anos, período em que as mulheres têm sido beneficiadas por programas como o Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Pronatec e o ProUni, a deputada progressista e companheira de chapa de Wellington Dias (PT) enfatizará a importância de manter uma mulher como a presidenta Dilma no comando do país. “As mulheres serão protagonistas durante o Governo de Wellington Dias e ao lado dele vou representar todas elas, que, embora votem há mais de 80 anos, ainda hoje enfrentam muitos preconceitos e tabus no cenário político. É fundamental reelegermos a presidente Dilma, uma das mulheres responsáveis pela redemocratização do Brasil e que chegou até a ser presa por combater a ditadura militar e ir à luta pelos direitos do povo brasileiro”, explica.

Além de cuidar da família e trabalhar, cada vez mais as mulheres estão em busca de qualificação profissional. Segundo pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em média, as mulheres estudam dois anos a mais que os homens. No Pronatec, por exemplo, 59% dos matriculados são mulheres. “Um terço dos lares piauienses são mantidos exclusivamente pelas mulheres. Nos outros dois terços a mulher também contribui para o sustento da família. Nós mulheres temos que ajudar, através do voto, outras mulheres a ocuparem espaços de poder na política. Além disso, não podemos deixar que continuem sendo propagadas as inverdades que muitos elitistas do sul do país vêm falado da presidente Dilma, esta mulher de garra que tem serviço prestado em todo Brasil”, ressalta Margarete Coelho.

No Governo da presidenta Dilma e do ex-presidente Luiz Inácio da Silva (PT), as mulheres comandaram ministérios; conquistaram a aprovação da Lei Maria da Penha, que criou mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher; o crédito para as empreendedoras rurais e microempreendedoras de diversos setores; a preferência na titularidade do cartão do Bolsa Família e na escritura das casas do Minha Casa Minha Vida; e o apoio para as vítimas de violência doméstica, que encontram assistência no programa Casa da Mulher Brasileira, que reúne várias ações de proteção e suporte para que as mulheres vítimas de violência recomecem a vida. Outra ação importante realizada nos últimos quatro anos foi identificar mais de um milhão de mulheres no interior do Brasil, que ainda não tinham identidade e CPF (Cadastro de Pessoa Física), dentre outras ações de relevância. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »