12/11/2016 às 14h02min - Atualizada em 12/11/2016 às 14h02min

Professores de Sebastião Barros denunciam prefeito ao TCE e contas são bloqueadas para pagamento de salários

Em greve há 31 dias, professores decidiram em assembleia o fim do movimento

Portal Corrente
Viviane Setragni

Assembleia que decidiu pelo retorno das aulas

O Tribunal de Contas do Estado do Piauí determinou o bloqueio das contas bancárias do Município de Sebastião Barros, em razão do atraso no pagamento dos salários dos servidores municipais. O Conselheiro Relator Abelardo Pio Vilanova e Silva estabeleceu ainda que somente seja liberado o desbloqueio para pagamento de salários e tributos comprovados perante o TCE.

A denúncia foi feita pelos professores diretamente ao Tribunal de Contas, que designou uma comissão técnica e constatou in loco que os profissionais da educação se encontravam em greve em razão do atraso no pagamento dos salários dos meses de julho (parcial), agosto e setembro do ano corrente, embora os repasses do FNDE tenha sido feitos ao município, motivo pela qual os técnicos solicitaram ao Relator a adoção de medida cautelar, no sentido de determinar o bloqueio das contas bancárias.

A  Delegada do Sindicato dos Profissionais de Educação – SINPEP do município de Sebastião Barros, a professora América Dayana de Carvalho Guedes, esteve esta semana pessoalmente no TCE quando relatou pessoalmente ao Conselheiro as sucessivas tentativas infrutíferas de negociação com prefeito Nivaldo Roberto, no intuito de regularizar a situação.


Assembleia que decidiu pelo retorno das aulas
 

Após a determinação do Tribunal, uma Assembleia realizada pelos professores decidiu pelo retorno às aulas após 31 dias de paralização. "Estamos profundamente aliviados, pois sabíamos que se o ano encerrasse sem o pagamento dos salários não haveria a menor perspectiva para nós recebermos", colocou a professora América Dayana de Carvalho Guedes.

Matérias relacionadas:

Professores de Sebastião Barros entram em greve por salários atrasados

Professores de Sebastião Barros garantem na justiça o recebimento do salário de dezembro de 2015

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »