05/03/2017 às 15h13min - Atualizada em 05/03/2017 às 15h13min

Wellington Dias, 55 anos: do sonho ao legado

Por Zózimo Tavares

Cidade Verde

primeira-dama Rejane Dias revelou, descontraidamente, ainda no primeiro mandato do marido no Palácio de Karnak: toda vez que se aproxima o aniversário de Wellington Dias, ele fica com o semblante um tanto fechado. E brincou: “Deve ser o peso da idade”.

Hoje, o governador Wellington Dias celebra o seu 55º aniversário. Ele nasceu em 5 de março de 1962, no município de Paes Landim, nos ermos Sertões de Dentro do Piauí. Em criança, queria apenas ser vaqueiro, quando crescesse. A vida lhe reservou outra missão.

Montando o cavalo da sorte, que passou selado à sua porta, campeou sonhos e votos.  Segurando com firmeza e sabedoria as rédeas de seu destino, varou o tempo e a galope faz uma carreira política luminosa, a mais bem-sucedida entre os políticos de sua geração.

Em 1992, aos 30 anos, ele se elegia vereador de Teresina. Dois anos depois, pulava para a Assembleia Legislativa. Nas eleições seguintes, em 1998, chegava à Câmara Federal. Antes de terminar seu mandato em Brasília, dava o grande salto para o Governo do Estado. Reeleito em 2006. Nas eleições de 2010, voou para o Senado. Antes de completar a metade de seu mandato, estava de volta para o governo. Sempre pelo PT, a sua estrela guia.

Não foi só isso. Além de conquistar todos esses mandatos, Wellington elegeu e derrotou quem bem quis, o que prova e comprova a sua liderança inconteste. Até agora, nenhum outro piauiense conseguiu tal façanha em período democrático.

Nas páginas da história

Não chegasse a tanto, só pelos seus três mandatos de governador – todos conquistados no primeiro turno – ele já teria o seu nome escrito em relevo na história do Piauí.

A propósito, como Wellington Dias será lembrado pela história? Como o governante que cumpriu a sua missão histórica, tirando o Piauí do atraso crônico e mudando os costumes políticos e administrativos do Estado? Ou será como um Noé da política, que nem precisou de dilúvio para construir uma exótica “arca” para nela caber toda espécie de bicho? Que obra estará associada ao seu nome quando tudo isso passar? Enfim, qual será o seu legado?

Por estes dias, o governador provavelmente andou, mais uma vez, de semblante fechado. Porém, ao contrário da brincadeira da primeira-dama, não deve ter sido pelo peso da idade, pois ele ainda é muito jovem. O velho Joqueira ensinava que o político, aos 50 anos, ainda é dente de leite. Então, a mudança de semblante do governador deve ter sido mesmo pelo peso da responsabilidade. Sim, pois, como advertiu Lucas, o evangelista, “a quem muito foi dado, muito será cobrado”.

Que o seu aniversário seja de alegrias e muitas felicidades! E também de renovação de forças e esperanças! E ainda que esta data o inspire e o encoraje a fazer o governo de que o Piauí precisa e que o seu povo merece!

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »