15/03/2017 às 09h48min - Atualizada em 15/03/2017 às 09h48min

MP e direção do Hospital Regional de Corrente realizam audiência para analisar o cumprimento do TAC

Portal Corrente

A diretora do Hospital Regional Dr. João Pacheco Cavalcanti, Lindaura Perpétua Cavalcante, participou de uma reunião com a promotora de Justiça, Dr. Gilvânia Alves Viana, no núcleo de Promotorias de Justiça de Corrente na manhã dessa segunda-feira (13). Na pauta foram tratadas diversas cláusulas do Termo de Ajuste de Conduta (TAC), celebrado pela Sesapi com o MP, que tem como objetivo promover melhorias físicas e estruturais do hospital que atende pacientes de 10 municípios da região.

Foram pontuados na audiência as cláusulas que foram cumpridas integralmente, mais de 40, as que foram atendidas parcialmente e as que não foram atendidas, assim como as justificativas.

A instalação do ponto eletrônico, por exemplo, a diretora informou que  a Sesapi está implantando o sistema em todos os hospitais da rede estadual. “Temos uma certa dificuldade para a instalação do sistema, pois a qualidade de internet é um impasse. Enquanto isso, os funcionários assinam o livro ponto, até que o sistema esteja definitivamente devidamente funcionando”.

A Licença Sanitária, por sua vez, está sendo providenciado. “A Vigilância Sanitária solicitou novas documentações e o processo está em andamento”, colocou a diretora. As devidas acomodações na recepção, com a instalação de novas cadeiras, já foram adquiridas e em até 30 dias estarão instaladas. “Aguardamos apenas a vinda desses equipamentos para Corrente, para que possamos instalá-los”, explicou Lindaura.

A adequação da Central de Material Esterilizado é outro ponto que não pôde ser atendido, mas que já está sendo providenciado. “A pia dupla exclusiva para a higienização das mãos será instalada em até 60 dias, mas a completa adequação do espaço de acordo com as normas da ABNT depende da vinda de um profissional técnico”, disse a diretora.

Um dos pontos de grande importância para o município é a devida estruturação do necrotério. “O espaço já existe e está sendo adequado, assim como as mesas que irão acomodar os cadáveres. Temos previsão para que ainda este ano de 2017 ele já esteja em pleno funcionamento”, colocou.

Quanto aos pagamentos em atraso dos funcionários contratados, Lindaura informou que o estado já repassou os valores. “Os meses de setembro, outubro e novembro foram pagos. Quanto aos demais pagamentos, nós dependemos do SIAFE, novo sistema implementado pelo Governo do Estado, mas o dinheiro já está na conta. Além de ser lento, a péssima qualidade da internet tem nos prejudicado muito, ainda mais se considerarmos a limitação do horário, que é entre 8h e 13h30. Lembrando que todos os servidores efetivos estão com o pagamento em dia”.

A diretora Lindaura Perpétua Cavalcante recorda que, desde 2015, tem feito acompanhamento periódico com o Ministério Público, com o objetivo de obter orientações e nortear as ações. “Todas as nossas dificuldades têm sido apresentadas ao Ministério Público, que está a par de todos os nossos problemas e do esforço que temos feito para solucionar cada pendência”, reforça.

Link
Tags »
hospital regional de Corrente MP
Notícias Relacionadas »
Comentários »