02/11/2014 às 01h41min - Atualizada em 02/11/2014 às 01h41min

Essa foi do Véio Judicael..

Por Jânio Rocha Modesto

Portal Corrente
O véio Judicael chegou em Corrente aí pelos idos de 1960/1970, vindo dos lados da Bahía e por aqui fixou por algum tempo sua morada. Trabalhava com um caminhão Chevrolet daqueles antigos, fazendo fretes, mudanças, transportando gado, madeira e tudo mais que lhes pedisse. Também gostava de uma pratada de comida, apesar der ser um homem de pouca estatura, mas comia que só boi de carro.
 
Certa feita, chegou em Parnaguá já pelo o entardecer e hospedou-se na pousada da Dona Maroca, onde passaria a noite, para no dia seguinte retornar à Corrente. Para o jantar, pediu que Dona Maroca preparasse comida para cinco homens. Ela prontamente iniciou o preparo da comida e ao servir a mesa colocou os cinco pratos, achando que seriam seus ajudantes que viriam para comer.
 
Judicael senta-se sozinho na cabeceira da mesa e começa a devorar toda a comida que estava servida: comeu tudo e ainda a sobremesa. Na hora de deitar, foi para o quarto e lá pela madrugada acordou passando mal, pois a comida havia  sido  demais...
 
Dona Maroca, ouvindo aquela confusão toda,  levanta-se e vai até a porta do quarto e lá de fora pergunta:
 
"SEU JUDICAEL O SINHÔ TÁ PASSANDO MAL? ACEITA UM CHAZINHO ???"
 
AÍ ELE RESPONDE DE PRONTO.
 
."SÓ SE FOR COM BULACHA"....
 
Com a colaboração do amigo Hermes Tuxaua...
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp