16/09/2021 às 13h34min - Atualizada em 16/09/2021 às 13h34min

Com 17 votos, deputada Flora Izabel é eleita conselheira do Tribunal de Contas do Estado

Portal AZ

A deputada estadual Flora Izabel (PT) foi eleita conselheira do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) nesta quinta-feira (16), em sessão na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi). A parlamentar obteve 17 votos entre os deputados. Wilson Brandão (PP) teve 12 votos. Apenas um deputado votou em branco. 

Bastante emocionada, em seu discurso, Flora Izabel falou sobre sua trajetória política e profissional no estado, destacando que está preparada para a missão. "Quero me comprometer responsável com minhas atribuições, zelar pelo meu estado do Piauí e ter um gabinete acessível, sem discriminar e nem perseguir. Estou preparada para assumir essa missão. Confio em mim, pois honrarei, com todas as atribuições do cargo, os interesses da população na aplicação do dinheiro público e com toda autonomia necessária”, disse. 

Concorreram Thiago Edirsandro Albuquerque Normando, Nayara Figueiredo de Negreiros, Roosevelt dos Santos Figueiredo, Ricardo Teixeira de Carvalho Júnior, Flora Izabel Nobre Rodrigues, Wilson Nunes Brandão, José de Jesus Cardoso da Cunha e Flávio Teixeira de Abreu Júnior.

Momentos antes de iniciar o pleito, o deputado Zé Santana e Flavio Nogueira Júnior anunciaram que estavam fora da disputa. Isso teria ocorrido, após o governador Wellington Dias fechar o apoio da bancada do MDB para votar em Flora Izabel, na vaga de conselheira do TCE. 

Também nos esforços de evitar a derrota no processo, Wellington Dias convenceu Hélio Isaías a votar na sua candidata. Isaías havia ensaiado um rompimento com o governo, pediu exoneração da Secretaria dos Transportes e anunciou que votaria em Wilson Brandão. Nas novas negociações, ficou acertado seu voto em Flora e ele retornará ao cargo no governo já nesta sexta-feira.

Cada candidato teve 8 minutos para se apresentar e tentar conquistar o voto dos 30 deputados aptos a participar do escrutínio secreto. Depois da apresentação, apenas os parlamentares puderam fazer perguntas aos postulantes.

Para ser eleito, o candidato precisava alcançar maioria absoluta: 16 dos 30 votos. Caso nenhum dos candidatos atingisse essa quantidade, seria feito novo pleito com os dois mais votados e o vencedor seria definido por maioria simples. Em caso de empate, o mais idoso seria o escolhido. 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp