03/11/2021 às 12h59min - Atualizada em 03/11/2021 às 12h59min

​Furtos, agressões e violência doméstica: veja as principais ocorrências policiais de Curimatá no feriado de finados

Viviane Setragni
Portal Corrente
O final de semana, seguido pelo feriado de finados, teve diversos registros na área policial na cidade de Curimatá. Foram furtos, agressões e um óbito, todos atendidos pela 2ª Companhia de PM/7º BPM. Confira o resumo das principais ocorrências:
 
FURTO
 
Na manhã de sexta-feira, 29, o proprietário de um bar localizado na rua Julião Carvalho chegou no seu estabelecimento comercial e constatou que ele havia sido arrombado e diversos itens do seu estoque de bebidas haviam sido furtados, com um prejuízo estimado em R$ 1 mil reais. O comerciante afirma que suspeita de um sujeito que teria causado tumulto na noite anterior no bar, morador da rua Pé de Onça, que já teria sido apontado como autor de outros pequenos furtos na cidade.
 
 
ÓBITO

Ainda na sexta-feira (29), a Polícia Militar deu apoio tático à Polícia Civil, ao ser informada do aparecimento do corpo de Kairon Ferreira Vargas, 31 anos, no Riacho Curimatá, dado como desaparecido no dia anterior. Os policiais militares permaneceram na área onde o corpo foi encontrado até a chegada da Polícia Civil, que realizou os trabalhos de perícia e recolheu o corpo para exame cadavérico. Ainda não se sabe o motivo do óbito.
 

APOIO AO SAMU EM ATENDIMENTO A PACIENTE PSIQUIÁTRICO
 
Às 21h também de sexta, no bairro Nova Curimatá, a mãe de um jovem de 21 anos de idade solicitou ajuda da Polícia Militar para conter o próprio filho, que estaria em surto psicológico, ameaçando familiares e transeuntes. Os policiais levaram o rapaz de dentro da casa até a ambulância do SAMU, estacionada em frente à residência da família. Ele foi conduzido para o Hospital Júlio Borges de Macedo para atendimento médico.
 

LESÃO CORPORAL GRAVE
 
Às 9h de sábado, durante uma festa em um bar localizado na Avenida Curimatá, um homem de iniciais C.G.M.M., de 31 anos de idade, foi agredido a socos e pontapés por outro homem de iniciais M.B.J. Segundo o relato da vítima, o homem o cumprimentou e ele teria se negado a responder o gesto, motivo pelo qual o agressor desferiu diversos socos na região do rosto e joelhadas na região lombar, e que mesmo após ter caído no chão as agressões tiveram continuidade. Ainda segundo a vítima, em outra ocasião ele havia sido agredido por um homem a mando do agressor, que teria prometido 10 cervejas ao então agressor para que ele desse uma surra na vítima.
 

PRISÃO POR DESACATO
 
Ainda no dia 30, por volta das 21h35, a guarnição de serviço foi acionada para atender uma ocorrência de briga entre familiares na rua Nei Lustosa, no bairro Vila Branca. Chegando ao local, os policiais apaziguaram os ânimos e deram início ao registro do Termo Circunstanciado de Ocorrência, quando um dos envolvidos, de iniciais J.C.P., 31 anos de idade, visivelmente embriagado, foi na direção dos policiais para agredi-los, sendo necessária a sua contenção.
 
 
FURTO À RESIDÊNCIA
 
No dia 31, domingo, uma moradora da Av. Campo Velho compareceu à 2ª Cia para informar que a sua residência havia sido invadida e diversos itens furtados. Ela relatou que os meliantes entraram por uma porta danificada e levaram uma TV 32”, da marca Toshiba e dois aparelhos de celular da marca Samsung.
 

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

   
Uma mulher de iniciais K.T.S.M. deu entrada no Hospital Júlio Borges de Macedo no início da noite do dia 1º de novembro com diversos ferimentos por arma branca, supostamente agredida pelo próprio companheiro, de iniciais A.P.S.  Acionada, a Polícia Militar realizou buscas na residência do suspeito, na rua Luis Sebastião de Morais no bairro Vila Branca, onde encontrou a suposta faca usada no crime jogada nas imediações, mas não o suspeito.

   
Logo a polícia deparou-se com outro homem, de iniciais  M.P.L., o qual relatou que estava na residência com o casal bebendo quando iniciou uma discussão sobre quem pagaria pela cerveja. O agressor teria inicialmente agredido o outro homem com mordidas no braço, o qual evadiu-se do local e foi para a própria residência, tendo a agressão à companheira acontecido depois desse episódio.
 
A Polícia Militar ainda realizou buscas pela cidade, mas o suspeito não foi localizado. 
 
 
O Comandante da 2ª Cia de Polícia Militar de Curimatá, Capitão Gomes, acrescenta ainda que durante todo o feriado os policiais realizaram fiscalizações de trânsito. “Foram feitas também inúmeras retenções de veículos dotados de canos barulhentos e de diversos adolescentes conduzindo veículos automotores. Nesses casos ainda agimos de forma educativa, orientando a população para os riscos”.
 
O Capitão alerta, entretanto, que a Polícia Militar intensificará a fiscalização. “As blitze educativas não estão surtindo efeito, a população continua a reincidir no erro. Por isso vamos começar a autuar e a reter os veículos, em uma ação mais enérgica”, acrescenta.


Conforme a Lei 9.610/98, é proibida a reprodução total, parcial ou divulgação comercial deste conteúdo sem prévia autorização do Portal Corrente.

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp