30/11/2021 às 10h13min - Atualizada em 30/11/2021 às 10h13min

Simpespi informa previsão de paralisação de merendeiras e vigias das escolas municipais de Corrente

Servidores aguardam a mudança de classe, já prometida pela gestão

Viviane Setragni
Portal Corrente
Os servidores de apoio administrativo da rede municipal de ensino do município de Corrente farão uma paralisação nos dias 2 e 3 de dezembro. A informação foi repassada pelo presidente do Sindicado Municipal dos Profissionais da Educação do Extremo-Sul do Piauí (SIMPESPI),  José Adalto da Silva.

Segundo o professor, a decisão pela paralisação de vigias e merendeiras deu-se após inúmeras tentativas e solicitações para implantação da mudança de classe dos servidores. "Desde julho de 2020 a Secretaria de Educação afirmou que estava fazendo um levantamento e que brevemente faria a implantação da mudança de classe dos servidores de apoio administrativo, que é um direito previsto em lei. Junto ao poder legislativo o sindicato também já realizou diversas reuniões e em uma dessas reuniões, inclusive, o gestor confirmou que a mudança de classe seria efetivada, o que até hoje não aconteceu. Por isso a decidimos pela paralisação", afirma o presidente do ente sindical. 

Outra denúncia feita pelo SIMPESPI seria de que o município de Corrente teria deixado de pagar o adicional noturno aos vigias efetivos, sob a alegação de que os mesmos não irão mais trabalhar no turno da noite. No ofício 151/2021, o presidente do sindicato pede esclarecimentos a respeito dos fatos e manifesta a preocupação com a segurança das escolas. "As escolas municipais ficarão desassistidas e vulneráveis no período noturno?", questiona o professor.

A comunicação pela paralisação foi feita através do Ofício 150/2021, enviado à Secretaria Municipal de Educação.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp