15/03/2022 às 10h40min - Atualizada em 15/03/2022 às 10h40min

Casos e mortes por Covid-19 tem redução de mais de 70% no Piauí

Redação
O estado do Piauí apresentou uma redução de mais de 70% no número de casos e mortes por Covid-19, segundo apontou o relatório da 10ª Semana Epidemiológica do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS), da Secretaria de Estado de Saúde (Sesapi).  A taxa de transmissibilidade também está se mantendo em queda no estado. 

De acordo com o documento, as mortes em decorrência da doença apresentou uma queda de 73%, em comparação aos últimos 14 dias, apresentando uma média em sete dias de 02 óbitos. Na semana anterior a média estava em 03 mortes por complicações do coronavírus. 

“Já estamos percebendo uma queda acentuada nos números de mortes e também de casos de Covid-19 no Piauí, mais um reflexo da nossa vacinação, que vem sendo uma das melhores do país, mas não podemos relaxar. Se você ainda não recebeu suas doses ou seu reforço, procure os postos de vacinação de seu município e se imunize contra este vírus e mantenha os cuidados higiênico-sanitários”, lembra o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto. 

Os casos de infectados também estão em decréscimo de 74%, em comparação as últimas duas semanas, a média móvel em sete dias ficou de 88 casos de Covid-19, na semana anterior a média apresentada era de 115 pessoas contaminadas pelo vírus. 

Outro número que está apresentando uma queda acentuada é taxa de transmissibilidade. O relatório da 10ª Semana Epidemiológica apresentou uma taxa de 0,77, o que significa que a cada 100 pessoas contaminadas podem transmitir o vírus para outros 77 indivíduos. O cenário está mais confortável, uma vez que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda um RT abaixo de 1. 

Na 09ª Semana Epidemiológica a taxa de transmissibilidade estava em 0,79. “ Quando o Rt é menor que 1, é sinal de que a transmissão da doença recua, mas é importante esclarecer que comportamento da sociedade influencia no aumento ou na diminuição da taxa R”, afirma o  superintendente de Atenção à Saúde e Municípios da Sesapi, Herlon Guimarães.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp