06/04/2022 às 09h13min - Atualizada em 06/04/2022 às 09h13min

Casos de chikungunya sobem quase 1500% no Piauí e Sesapi reforça alerta

Cidade Verde

Além do aumento significativo do número de casos dengue, o Piauí também enfrenta uma epidemia de Chikungunya. Dados da 12ª semana epidemiológica apontam que, entre janeiro e março deste ano, foi registrado um aumento de quase 1495% no número de novos casos, em relação ao mesmo período de 2021. 

Em 2022, já foram registrados 335 casos prováveis da doença. No mesmo período do ano passado, foram apenas 21 casos. 

Até o momento, 30 municípios já notificaram casos da doença no Piauí. Três deles, apresentam incidência considerada alta para a doença.

Com 68 casos, o município de Oeiras é o que registra o maior número de casos no Piauí atualmente. São Pedro do Piauí aparece na 2ª posição, com 31 registros; seguido por Picos, que já tem 29 casos da doença este ano. 


CASOS DE CHIKUNGUNYA 12ª SEMANA - PIAUÍ 

  • 2021 -     21 CASOS PROVÁVEIS 
  • 2022 -   335 CASOS PROVÁVEIS (+1.495%)

Já o número de casos de dengue subiu 351% no Piauí, de acordo com os dados da 12ª semana epidemilógica. Pelo menos 96 municípios registram notificação. 

Nesta quarta-feira (06), o secretário estadual de Saúde, Neris Júnior, voltou a fazer um apelo à população sobre a importância do combate ao mosquito Aedes Aegypt. "A gente pede o auxílio da população, que é peça fundamental para que possamos estar controlando os casos", disse. 

O secretário de Saúde também anunciou que nos próximos dias deverá ocorrer uma reunião com os gestores estaduais de saúde para reforçar o planejamento de ações de combate às doenças e também avaliar a estrutura da rede hospitalar para atender a população. 

"Estamos avaliando todos os números de casos, não só na capital, mas em todas as regiões do Piauí. Consequentemente, quando você aumenta o número de casos, aumenta o número de internações. Por isso, a gente está se reunindo com os municípios e fechando o planejamento", informou Neris Júnior. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp