07/06/2022 às 12h59min - Atualizada em 07/06/2022 às 12h59min

Piauí tem a maior cobertura vacinal contra influenza do Brasil

O Piauí está empatado tecnicamente com Minas Gerais, de acordo com os dados do LocalizaSUS do Ministério da Saúde

Redação

O Piauí tem a maior cobertura vacinal para influenza do Brasil. Atualmente, o Estado possui 54,6% da população alvo da campanha vacinada, ficando empatado tecnicamente com Minas Gerais, com 54,6%, de acordo com os dados do LocalizaSUS do Ministério da Saúde. A meta preconizada pelo Programa Nacional de Imunizações é atingir pelo menos 90% desse público.

De acordo com a coordenadora de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), Kássia Barros, embora o Piauí tenha um percentual para influenza maior que a cobertura geral, a adesão às campanhas de vacinação continuam baixas, já que a meta é atingir 90% do público alvo.

“Reforçamos a necessidade para a adesão da população nas campanhas contra a influenza. Além de completar os esquemas de vacinação da Covid-19, em especial às doses de reforço, visto que estamos entrando em um período de maior incidência das doenças respiratórias”, pontua.

O secretário de Estado da Saúde, Neris Júnior, destaca que essa é uma marca muito boa e que os indicadores não apontam um aumento dos casos de Influenza no território do Piauí, mas chama a atenção da população elegível para que continuem tomando seus imunizantes. “Nós sabemos da importância de todas as vacinas para nos mantermos protegidos e chamamos o público-alvo das campanhas contra a Influenza, para procurarem os postos de saúde de seus municípios e tomarem suas vacinas”, reforça o gestor.

A campanha contra a Influenza foi prorrogada até 24 de junho e é destinada aos seguintes públicos: crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias); gestantes e puérperas; povos indígenas; professores; pessoas com comorbidades; pessoas com deficiência permanente; forças de segurança e salvamento e Forças Armadas; caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso; trabalhadores portuários; funcionários do sistema prisional; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

“É essencial que a população contemplada busque os pontos de vacinação e que os pais levem seus filhos. A vacina é a forma mais eficaz para evitar casos graves e por isso é tão importante ampliar a cobertura vacinal”, lembra o secretário.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp