17/03/2014 às 16h03min - Atualizada em 17/03/2014 às 16h03min

Apagão de 24 horas pára extremo sul do Piauí

Eletrobrás afirma que problema na subestação de São João do Piauí seria a causa

Portal Corrente

O sul do Piauí acaba de passar por 24 horas de apagão. A queda de energia iniciou por volta das 15h da tarde deste domingo (16) e retornou totalmente somente às 15h desta segunda-feira.

Além dos transtornos e prejuízos ocasionados aos usuários da rede doméstica, diversas repartições tiveram suas atividades totalmente suspensas, como bancos, casas lotérias, todos os órgãos ligados ao Tribuna de Justiça, como Fórum, Juntas do Trabalho, Juizados Especiais, dentre outros.

O comércio também foi prejudicado, já que diversos serviços oferecidos ao consumidor dependem diretamente de energia elétrica, como funcionamento de fornos elétricos, freezers e geladeiras, além de emissão de nota fiscal. Em Corrente, um supermercado que acaba de adquirir um gerador de grande potência foi o único estabelecimento comercial que tinha pão a oferecer aos consumidores, o ocasionou filas enormes na manhã de hoje.

O Hospital Regional teve as cirurgias suspensas, realizando apenas procedimentos simples. O setor de radiologia também não funcionou.

Ao entrar em contato com a Eletrobrás, o telefone estava ocupado durante todo o domingo. A partir da meia noite, o atendente que acabara de assumir o turno afirmou que não havia nenhuma informação sobre falta de energia elétrica no sul do estado. Às 8h da manhã de hoje, o serviço de atendimento informou apenas que o problema foi ocasionado por causa de uma falha em um transformador, porém não sabia informar nem onde e nem qual a previsão de retorno. Por fim, a redação dirigiu-se diretamente à sede da Eletrobrás em Corrente, onde o Chefe Regional, Sadoc Nogueira, afirmou que o apagão teria sido ocasionado por falhas em equipamentos na subestação de São João do Piauí, porém igualmente não poderia dar uma previsão sobre o retorno à prestação do serviço.

A falha ocasionada no sistema e a falta de informação à população evidenciam o caos do sistema elétrico no estado. Em 24 horas perde-se tudo o que estiver armazenado em uma geladeira, portanto há prejuízo tanto ao cidadão comum quanto ao comerciante.Prejuízo também tem quem depende dos serviços bancários, seja para realizar pagamentos quanto para sacar, principalmente as pessoas que se deslocam do interior exclusivamente para tal. O que dizer do Hospital Regional? Não há como calcular o prejuízo caso uma cirurgia de emergência tenha que ser realizada, dependendo disto a vida de um paciente.

E a pergunta que não quer calar: como se desenvolve um estado sem energia elétrica de qualidade?

Hospital Regional sem elergia elétrica

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp