16/04/2014 às 17h57min - Atualizada em 16/04/2014 às 17h57min

Em reunião, governador diz que Estado está em "fio de navalha"

Em primeiro encontro oficial com secretariado, Zé Filho disse que vai cobrar controle em contas e relatórios financeiros

Cidade Verde
O governador do Piauí Antonio José de Moraes Souza Filho, o Zé Filho, reuniu nesta quarta-feira (16), pela primeira vez, no Palácio de Karnak, o secretariado. Na oportunidade, o chefe do executivo pediu prudência aos gestores e controle nos gastos.
 
“O Estado está equilibrado, mas vive no fio da navalha. Vamos estar vigilante e nos trilhos. Agora, vamos sempre continuar alertando a equipe para a necessidade de contenção de gastos”, garantiu o governador.
 
A reunião foi iniciada às 16h15 com a presença de todos os gestores de primeiro escalão. Durante o encontro, ainda foi possível perceber o tom de continuidade do projeto de governo iniciado por Wilson Martins a frente do executivo estadual.
 
“Os projetos deixados estão andando. Agora, garanto que não vamos devolver nenhum recurso ao Governo Federal. Vamos ter atenção especial na prestação de serviços. Nossa prioridade será segurança e saúde com intensificação maior”, disse.
 
 
Cobrança
Ainda sobre o tema “controle de gastos” o governador garantiu que ver de perto a gestão consciente acontecer. “Vamos pedir controle de gastos. Vou pedir relatórios à equipe, mas deixei que eles sentassem primeiro nas cadeiras. Agora vamos cobrar esses primeiros relatórios”, explicou.
 
Equipe em formação
Há apenas 13 dias a frente do governo do Estado, Zé Filho ainda define os nomes que vão compor a estrutura administrativa do Piauí. Para os mais apressados, o governador deixou um recado que tranquiliza as bases.
 
“Muita coisa ainda vai ser definida. Peço a todos calma. Ainda estou conversando e finalizando a equipe sem pressa”, revelou.
 
 
Cidadeverde.com questionou o governador, ainda, sobre a informação de que o partido político PROS teria indicado o nome do ex-secretário estadual de Planejamento, César Fortes, para assumir a Defesa Civil.
 
“Está sendo definido. Temos outros órgãos em aberto. Estamos conversando e o nome do ex-secretário é uma possibilidade”, admite o governador.
 
Saúde
Zé Filho confirmou que analisa uma saída para a emergência pública em Teresina junto com a prefeitura. A principal medida é chegar a alternativas para desafogar o HUT. Uma das saídas é abrir 100 leitos de retaguarda no HGV. 
 
 
“Sobre abertura do pronto-socorro, o assunto ainda é uma análise que não está concluída”, opinou.
 
Economia
O governador reafirmou que sua gestão tem como meta, ainda, atrair indústrias para o Piauí. “Só acredito em um Estado rico industrializado”, conta. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp