11/05/2014 às 13h54min - Atualizada em 11/05/2014 às 13h54min

João Madison diz que Governo Federal tem enrolado o Piauí em relação a Eletrobras

Para o governador Zé Filho, a solução seria a privatização. ''Acho que primeiro tem que solucionar o problema dela e depois privatizar'', disse.

GP1

Na última quarta-feira (7) o governador Zé Filho (PMDB) e a bancada federal piauiense se reuniu com o vice-presidente Michel Temer (PMDB) para tratar sobre a situação da Eletrobras.

Para o deputado João Madison (PMDB) a reunião foi positiva já que o Michel Temer vai tentar liberar recursos para a Eletrobras, mas afirmou não estar muito confiante.

“Nós precisamos que esses recursos venham para o estado, mas eu não posso confirmar, porque o Governo Federal tem nos enrolado muito em relação a Eletrobras. Então eu fico desconfiado, mas nós vamos lutar e vamos bater na porta do governo federal. Porque a situação da Eletrobras aqui é um caos no Piauí”, disse.

Para o deputado o dinheiro deve ajudar a situação financeira da empresa. “Ele [Michel Temer] disse que até o final do mês vai nos dar uma resposta. Esse recurso já era para ter saído. Não é extra, é recurso já destinado para o estado do Piauí, mas mais uma vez o Piauí foi engando por outros estados. Os 300 milhões não são suficiente, mas já da uma folga”, disse.

Governador defende privatização

Já para o governador Zé Filho, a reunião foi positiva e vai ajudar a empresa a pagar dívidas com os fornecedores.

Governador Zé Filho durante visita aos leitos da maternidade(Imagem:Geísa Chaves/GP1)

Governador Zé Filho durante visita aos leitos da maternidade(Imagem:Geísa Chaves/GP1)

“Obtivemos o comprometimento do vice-presidente de ser advogado nessa causa. Sabemos que a Eletrobras está deficitária. Está com uma dívida muito grande e antiga com seus fornecedores desde 2012, que precisa ser paga e que precisa ter um plano de investimento que foi interrompido em 2012. Para pagar as dívidas ela precisa de algo em torno de 350 milhões de reais e precisa de mais uns 600 milhões de reais para que esse plano seja retomado no Piauí”.

Para o governador a privatização é uma boa saída, mas como a empresa está em uma péssima condição financeira, isso não deve acontecer rapidamente.

“Nenhuma empresa privada vai querer receber ela do jeito que ela está hoje, acho que primeiro tem que solucionar o problema dela e depois privatizar”, disse.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp