14/06/2015 às 09h41min - Atualizada em 14/06/2015 às 09h41min

Polícia Militar identifica suspeito de assaltar e efetuar disparos próximo à Praça Joaquim Nogueira

Após roubar os celulares de três jovens, suspeito atirou contra eles

Portal Corrente

Um crime ocorrido na noite da última quinta-feira (11) colocou a população de Corrente em estado de alerta, população esta já assustada com a crescente onda de violência na outrora pacata cidade.

O fato ocorreu nas proximidades da Praça Joaquim Nogueira Paranaguá, ao lado da UAB, onde três jovens foram abordados por um rapaz armado, que anunciou assalto e pediu os celulares das vítimas. Em posse dos celulares, o criminoso afirmou que queria dinheiro, ao tempo em que iniciou os disparos, que chegaram a ficar marcados na parede da UAB. Com os disparos, as vítimas correram e o bandido continuou atirando em sua direção. Uma das vítimas,  atingida na perna, conseguiu chegar até a sua residência, onde logo foi atendida pela Polícia Militar e encaminhada ao Hospital Regional de Corrente.

Apesar das buscas efetuadas, o criminoso não foi encontrado. O Major Hortêncio, Comandante do 7º Batalhão de Polícia Militar de Corrente, afirma que o suspeito já foi identificado e seu nome foi repassado à Polícia Civil para as devidas providências. "Até que o suspeito seja preso, não divulgaremos sua identidade", informou.

A vítima atingida pelo disparo já recebeu alta do hospital e passa bem. 

Sobre a crescente onda de violência em Corrente, os policiais militares afirmam que, apesar das limitações, a Polícia Militar tem cumprido sua parte. "Temos limitações, mas isso não impede que façamos o nosso trabalho. Temos agido prontamente em todas as diligências, a maioria delas com sucesso, mas o problema é a justiça, que além de não punir os menores, que voltam no mesmo dia para as ruas, é muito branda em relação aos outros crimes, como o porte ilegal de armas, que na maioria das vezes acaba em quase nada. O trabalho de conter a violência fica todo por conta da Polícia Militar, mas a justiça trabalha na contramão, aí fica difícil", desabafa um oficial.

 

 

 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp