15/06/2015 às 18h26min - Atualizada em 15/06/2015 às 18h26min

Robert Rios critica matéria sobre salário de deputado

Deputado também pediu a colaboração do líder do Governo para a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional que dá autonomia funcional aos delegados de Polícia Civil

Alepi

A criação de um comitê anticorrupção, formado pelos vários segmentos sociais; a informação divulgada na imprensa sobre os salários e a verba indenizatória pagos aos deputados e a eleição do novo procurador-geral de Justiça do Estado, foram assuntos abordados no discurso do deputado estadual Robert Rios (PDT) durante a sessão na Assembleia Legislativa.

Rios pediu a colaboração do líder do Governo, deputado João de Deus (PT), para a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional que dá autonomia funcional aos delegados de Polícia Civil, a exemplo do que ocorre com procuradores, juízes, para investigar atos de corrupção cometidos por gestores públicos.

“Não podemos deixar que os nossos delegados, filhos e filhas do concurso público, continuem escravos do poder público. Essa Casa tem que dar essa independência aos nossos delegados, aprovando essa PEC dos delegados, sob pena de passar para opinião pública que tem rabo preso”, desafiou.

 

O deputado também reclamou da matéria publicada na imprensa, afirmando que o salário de um deputado é de R$ 35 mil.  “Ou o jornalista é mentiroso ou tem alguém ficando com meu salário. Eu quero o resto do meu dinheiro ”, brincou. “Da forma como eles divulgam parece que o deputado fica com a verba de gabinete, que é usada para pagar nossas despesas com gabinete, com auxiliares, que eu entendo precisam ser melhor remunerados. Os ministros do Supremo, os desembargadores do Tribunal de Justiça, os procuradores, enfim, também recebem verbas indenizatórias para custear as despesas de seus gabinetes”.

O presidente da Assembleia Legislativa, Themístocles Filho (PMDB), acrescentou que o salário bruto de um deputado estadual é de R$ 25.332,00, valor esse que é definido pela remuneração paga a um deputado federal.

“O que disse ao jornalista foi que existem 500 servidores que ganham mais que um deputado estadual, que tem obrigações com o mandato. Nunca disse que servidor público não trabalha. Eu falei que os deputados viajam para as suas bases, participam das reuniões nas comissões, das sessões no plenário, estão sempre a serviço das pessoas que representam. Eu disse isso sem criticar nem ofender ninguém”, afirmou Themístocles Filho, citando a reunião de amanhã (16), às 10h, com a secretária de Educação, deputada federal Rejane Dias, e as viagem do deputado Cícero Magalhães (PT), a Brasília para tratar de questões relacionadas à bacia do Rio Parnaíba com representantes do Ceará e Maranhão.

O deputado João de Deus disse que o deputado precisa de uma boa assessoria para corresponder às expectativas do cidadão, dos eleitores que ele representa no parlamento. “Quem não viaja não conhece a realidade de seu povo. O deputado precisa viajar para ouvir as pessoas. E necessita de uma estrutura para fazer tudo isso”.

Concluindo o pronunciamento, Robert Rios comentou a escolha pelo governador Wellington Dias do novo procurador-geral de Justiça do Estado. A lista tríplice já foi encaminhada ao governador, que estaria sendo pressionado por deputado federal para aprovar um dos nomes, segundo nota de colunista.

 

 

Paulo Pincel 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp