17/06/2015 às 17h19min - Atualizada em 17/06/2015 às 17h19min

Capitão Fábio Abreu não aparece para a Audiência Pública sobre Segurança em Corrente

Vereadores lamentaram a ausência da autoridade

Portal Corrente

Foi realizada na noite desta terça-feira (16), no plenário da Câmara de Vereadores de Corrente,  uma Audiência Pública para tratar sobre segurança no município e na região, convocada pelo vereador Salmeron Carvalho. Além dos 11 vereadores de Corrente, compareceram ao evento o delegado João Rodrigo Luna, representando o Secretário Estadual de Segurança,  Fábio Abreu;  o Major Hortêncio, representando o Comandante  Geral da Polícia Militar do estado do Piauí; o representante da OAB Subseção Corrente, Zadiel Lobato;  o Procurador Geral do Município de Corrente, João Augusto Lago, representando o executivo municipal; acadêmicos da UESPI e comunidade em geral.

A ausência do Secretário Estadual de Segurança foi alvo de crítica por parte de todos os vereadores, que lamentaram o descaso e a omissão com a Segurança Pública no extremo sul do estado.

“Remarcamos por diversas esta audiência para que o Secretário estivesse presente, mas para a nossa surpresa recebemos uma ligação, ao meio-dia de hoje, quando um funcionário da Secretaria de Segurança comunicou que o secretário não viria. Realizamos esta audiência em respeito à sociedade que aqui se faz presente e levaremos as nossas reivindicações à Assembleia Legislativa do Estado do Piauí”.

“A distância tem sido o motivo apresentado pelos políticos como impedimento para a sua vinda até a nossa cidade, no entanto quando se trata de campanha eleitoral não se eximem de utilizar recursos públicos para pegarem aviões e virem até aqui pedir o voto da comunidade”, destacou o vereador Salmeron Carvalho.

O delegado João Rodrigo Luna ressaltou que a Polícia Civil tem feito a sua parte, mas as limitações existentes, tanto em relação à estrutura quanto ao efetivo dificultam o trabalho. “Fica aqui o meu papel de anotar as reivindicações e apresenta-las ao Secretário, Cap. Fabio Abreu”, colocou.

O Major Hortêncio destacou o trabalho que a Polícia Militar tem realizado no município e em toda a região de responsabilidade do 7º Batalhão, em torno de 23 municípios, apesar das limitações e lamentou as transferências de efetivos, que diminuem ainda mais a capacidade da polícia de proporcionar a devida segurança.

“Desde o dia 1 de outubro de 2014, data em que assumi o comando do 7º Batalhão, nós tivemos a remoção de 17 profissionais. Trabalharemos para que um número significativo dos policiais recém-aprovados sejam destinados para o nosso Batalhão, viabilizando uma maior segurança. Há municípios com apenas dois policiais, que unicamente fazem a segurança de prédios públicos e a população está desprovida de proteção. Precisamos mudar essa realidade”,  enfatizou o Major.

A comunidade também teve a oportunidade de se manifestar, trazendo as suas principais reivindicações e anseios, além de sugerir soluções.

Ao final da audiência ficou acordado a formação de uma Comissão, composta por representantes de diversos setores da sociedade, que darão continuidade aos anseios da comunidade. 


 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp