01/10/2015 às 16h40min - Atualizada em 01/10/2015 às 16h40min

Coelhário é instalado no campus de Corrente e auxilia pesquisas sobre produção animal

Autor do projeto é o Prof. Dr. Estácio Alves dos Santos

UESPI

O campus Dep. Jesualdo Cavalcanti, da Universidade Estadual do Piauí – UESPI, localizado na cidade de Corrente, extremo sul do estado, recebeu recentemente as instalações de um Módulo de Cunicultura. O módulo é um projeto antigo do Prof. Dr. Estácio Alves dos Santos, e recebeu apoio da Administração Superior. O reitor Nouga Cardoso Batista viaja no dia 2 de outubro para a cidade a fim de conhecer o coelhário e também as instalações em andamento de outros módulos didático-científicos,  adequados para bovinocultura, ovinocaprinocultura, dentre outros.

Coelho dentro das instalações do módulo

A cunicultura, de acordo com o professor, é um ramo da zootecnia que se aplica no estudo das técnicas de produção de coelhos com fins comerciais, os quais são utilizados para diversas finalidades, tais como fornecimento de carne da mais alta qualidade nutricional. Além da carne, os coelhos também são usados para fornecimento de peles, pelos, como cobaias em testes de medicamentos, animais de companhia, dentre outros subprodutos.

Segundo Estácio Alves, a área do coelhário ainda deverá ser ampliada, e poderá ser utilizada para aulas práticas da disciplina de cunicultura, bem como para a condução de trabalhos de pesquisa cientifica nas áreas de Zootecnia e Biologia. “As instalações são desenhadas para a realização de ensaios de desempenho e metabolismo, mas também outros estudos como comportamento, adaptabilidade, melhoramento animal etc”, relata o professor.

Coelhário foi recentemente inaugurado e já tem projeção para ampliação

O professor conseguiu os primeiros animais numa doação pelo IFMG, em Bambuí em 2013 e outros foram comprados de criadores credenciados pela Associação Científica Brasileira de Cunicultura, da qual faz parte, e manteve os animais por mais de dois anos em sua propriedade particular, onde ministrava as práticas, aguardando a oportunidade de instalá-los em local apropriado no Campus.

Além da cunicultura, o docente e zootecnista também é responsável por lecionar no campus outras disciplinas relacionadas à produção animal, como apicultura e nutrição. Ainda sobre os coelhos e as pesquisas, o professor complementa: “Mais de 100 diferentes raças de coelhos são criadas no mundo inteiro para essas finalidades, em que a principal é o consumo humano, uma vez que esse animal possui uma das carnes mais saudáveis consumidas pelo homem. Sem sabor forte e com percentuais muito baixos de gordura a carne do coelho é utilizada em grandes volumes nos países, como França, Itália, Espanha, Portugal, Holanda, Alemanha, entre outros”, finaliza.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp