04/10/2015 às 12h23min - Atualizada em 04/10/2015 às 12h23min

Homem natural de Corrente é suspeito de matar mulher em Riachão das Neves

Polícia investiga se a vítima ainda foi estuprada

RB Notícias
A catarinense Iraci Salute Bonatto Nazari, 63 anos, natural de Tangará, ultimamente moradora emRiachão  das Neves, Oeste da Bahia, foi assassinada na noite desta terça-feira (29), quando retornava da igreja para sua casa, por uma estrada vicinal afastada do perímetro urbano da cidade baiana.
 
A polícia ainda não tem uma explicação sobre o que aconteceu, mas uma das linhas de investigação, declina para um possível crime de latrocínio. Porém, a polícia ainda não confirma se algo da vítima foi roubado.
 
A mulher foi encontrada por uma pessoa da comunidade que ajudava nas buscas, a partir do momento que o marido da mesma estranhou a sua demora. O corpo foi encontrado longe do carro, a uma distância de aproximadamente um quilômetro e meio na beira da estrada.
De acordo com o delegado que elabora o inquérito, o corpo só foi achado na madrugada de quarta-feira (30). No corpo ficaram marcas da violência,
possivelmente de estrangulamento.
 
Várias lesões e fraturas foram conferidas no corpo da catarinense. Acredita-se que o autor do crime tenha consumado a morte da vítima passando o próprio veículo dela sobre seu corpo. A polícia deu início às investigações prendendo um suspeito. O piauiense Paulo Viana Mendes, 35 anos, natural de Corrente, foi preso pelo delegado de polícia Carlos Ferro, como “suspeito numero um” do crime. Por medida de segurança, o suspeito encontrase recolhido em uma das celas do Complexo Policial de Barreiras (BA).
 
O delegado disse que Paulo nega qualquer envolvimento no caso. Mas Carlos Ferro nos informou que o suspeito esteve no carro, tocou e mexeu em quase tudo que estava ao seu alcance, deixando certamente, as suas digitais. Ademais, segundo Ferro, o suspeito entrou em diversas contradições ao tentar explicar sua presença no local e no carro da vítima.
 
O delegado solicitou da polícia técnica as devidas perícias junto ao corpo, no local de crime e no veículo de dona Iraci. O delegado desconfia e quer saber se o o suspeito teria estuprado a vítima antes de matá-la, já que ela foi encontrada com as roupas rasgadas.
 
Embasado principalmente pela confissão de Paulo, que disse ter estado no cenário do crime, Carlos Ferro representou e foi atendido sobre a prisão temporária por 30 dias para o suspeito. Esse é o tempo que a policia técnica precisará para formular e fornecer os laudos periciais. Até lá, o delegado
do caso acredita que juntará outras provas contra o piauiense.
 
Quando teria confessado que esteve no local do crime, Paulo teria revelado que ao ver que Iraci estava morta, foi embora sem avisar, nem comentar nada com ninguém. O delegado Carlos Ferro agradece a agilidade do promotor criminal Sinval Castro Vilas Boas e do juiz criminal Euclides Arruda, que diante dos fatos, analisaram e concordaram sobre o mandado de busca e apreensão na casa do suspeito, assim como na prisão temporária, atendidos imediatamente.“Estou verificando a veracidade dos fatos, mas não há dúvidas, diante das contradições, de que foi ele”, disse Carlos Ferro.
 
O suspeito já teria histórico criminal no estado do Piauí, onde teria praticado um estupro. Por lá, em Corrente, ele teria sido preso, por ter praticado um estupro, sendo condenado há 7 anos de prisão. Após sair da cadeia, teria praticado mais crimes.
 
O crime deixou chocada e consternada a sociedade de Riachão das Neves, pois dona Iraci, assim conhecida e respeitada, era envolvida em várias ações sociais no município.
suspeito-3

suspeito-3

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp