01/10/2015 às 00h46min - Atualizada em 01/10/2015 às 00h46min

Marden Menezes diz que parceria de hospital é viciada e irregular

Ele acusou o Governo do Estado de preparar o desmonte da saúde pública

Alepi

O deputado Marden Menezes (PSDB), vice-presidente da Assembleia Legislativa, disse, hoje(1), que o processo de formação de uma parceria com uma organização social (OS) da Bahia para administração do Hospital Regional Justino Luz, em Picos, é viciado e irregular. Ele acusou o Governo do Estado de preparar o desmonte da saúde pública já que deverá levar para outros hospitais regionais a proposta de parceria administrativa, que, em sua opinião, é uma privatização camuflada.

 

De acordo com o deputado do PSDB, o decreto que reconhece no Piauí a entidade da Bahia como organização social foi assinado pelo governador Wellington Dias depois da realização da licitação para a formação da parceria administrativa. “Isso é irregular, porque o pré-requisito é de que essa entidade deveria estar reconhecida como uma OS em nosso Estado antes da licitação”, assinalou ele. 

 

Marden Menezes afirmou que participou de uma comitiva de parlamentares estaduais formada ainda pelos deputados Rubem Martins (PSB) e Dr. Pessoa (PSD) que visitou ontem(30) o hospital de Picos, atendendo convite do deputado Pablo Santos (PMDB) e de representantes de entidades daquele município. Ele declarou que a formação da parceria com a OS atende a interesses pessoais e inescrupulosos, envolvendo um deputado federal, que por onde passa é acusado de irregularidades. “Temo pela minha vida, mas continuarei a fazer denúncias desse tipo em defesa da população”, frisou.

 

Em aparte, o deputado Rubem Martins disse que o Ministério Público de Picos entrou hoje com medida cautelar na Justiça contra a formação da parceria e que ele pediu ao Tribunal de Contas do Estado que faça uma avaliação da proposta do Governo. O deputado Dr. Pessoa declarou que a sociedade de Picos é contra a parceria e o deputado Robert Rios (PDT) afirmou que a parceria vai prejudicar a população daquele município.

 

Marden Menezes disse que “estivemos hoje reunidos com o presidente do Tribunal de Contas, conselheiro Luciano Nunes, e com os conselheiros Kennedy Barros e Kleber Eulálio, quando fomos informados que o TCE vai investigar essa questão do hospital de Picos”.

 

O deputado Evaldo Gomes (PTC) disse que é contra a proposta, assinalando que o prefeito de Teresina, Firmino Filho, do PSDB, tentou implantar o modelo de parceria administrativa em unidades de saúde da Capital. Marden Menezes respondeu que a diferença é que Firmino Filho debateu amplamente a questão com a sociedade e o modelo acabou não sendo implantado e que, ainda assim, sua posição é contrária, mesmo pertencendo ao partido do prefeito (J. B.)

 

Edição: C.C

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp