21/10/2015 às 11h35min - Atualizada em 21/10/2015 às 11h35min

Barragens comunitárias de Corrente garantem sobrevivência de animais e mantém o homem no campo

Prefeitura construiu oito barragens nos dois últimos anos e pretende construir mais duas ainda antes das chuvas

Ascom

A seca que se instalou nos últimos anos na região nordeste tem mudado a realidade de pequenos produtores rurais, dificultando a subsistência e obrigando-os a encontrar soluções paliativas para evitar a evasão do campo. Com as chuvas cada vez mais escassas e com a diminuição, às vezes até o colapso dos sistemas hídricos, o homem rural vê-se em difícil situação, cabendo ao poder público encontrar alternativas que garantam condições mínimas de sobrevivência: redes de abastecimento d’água, atendimentos com o caminhão pipa pelo exército, Seguro Garantia Safra e alimento para os animais subsidiado pelo governo são medidas cada vez mais necessárias e urgentes.

Uma das soluções encontradas pela Prefeitura de Corrente tem sido a construção de barragens comunitárias, que mantém um considerável reservatório d´água para os animais, permitindo, desta forma, que agricultor possa permanecer no campo, como explica o Secretário Municipal de Desenvolvimento Rural, dr. Hélio Paranaguá.

“Uma das maiores fontes de renda da região é a criação de gado de corte. O poder público deve lembrar que, além de atender as necessidades da população humana precisa também garantir a manutenção da criação animal. A gleba segura a família na terra e dessa forma nós evitamos a migração do homem do campo para a cidade“, assegura.

Nesse contexto, a prefeitura construiu nos dois últimos anos 8 barragens, que tem se mostrado uma excelente alternativa para o período da seca, já que durante o período invernoso a precipitação pluviométrica, que ocorre entre os meses de novembro e março,  registra mais de mil milímetros na região. A maioria destas barragens construídas pela prefeitura estão com um considerável volume d’água, garantindo ao homem do campo a água necessária para a manutenção do gado.

Um exemplo é a barragem da Limeira, com 1,6 metros de reservatório d´água, atendendo aproximadamente 60 animais da localidade, de diversos produtores rurais. Além de matar a sede dos animais, a barragem trouxe ainda outro benefício, que foi a revitalização do poço cacimbão localizado atrás da barragem, que já havia entrado em colapso. “Essa barragem foi uma maravilha pra gente, além de ter água pro gado ainda trouxe de volta o poço que já estava morrendo. Muitas famílias estão pegando água nesse poço, que é de primeira qualidade”, relata o agricultor Joventino, que mora ao lado da barragem.

Mesmo em grandes dificuldades financeiras, a prefeitura pretende construir, ainda antes do período de chuva, mais duas barragens, certamente nas localidades Boqueirão e Retiro.


Barragem da Grota da Piaba, com mais de 2 metros de profundidade


Dr. Helio Paranaguá, com morador da zona rural


 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp