23/10/2015 às 12h51min - Atualizada em 23/10/2015 às 12h51min

Cícero Magalhães rebate críticas da oposição aos governos Lula e Dilma

Magalhães também lamentou que novamente o drama da seca coloque em risco a vida de milhares de pessoas no sertão nordestino e no semiárido piauiense

Alepi

O deputado estadual Cícero Magalhães (PT) rebateu o discurso do líder da oposição na Assembleia Legislativa, deputado Robert Rios (PDT), que chamou de “quadrilha” a base aliada do governo Dilma Rousseff no Congresso Nacional. 

Antes de se reportar ao assunto principal do discurso - a vida de Lula ao Piauí - Magalhães lamentou que novamente o drama da seca coloque em risco a vida de milhares de pessoas no sertão nordestino e no semiárido piauiense. O deputado defendeu ações de governo, como a construção da adutora da Santa Maria da Codipi, que podem abastecer todas regiões que sempre sofreram com o desabastecimento de água.

Após destacar o programa de regularização fundiária, em andamento na Agência de Desenvolvimento Habitacional do Estado, beneficiando milhares de famílias, como as que moram nos residenciais Parque Brasil e Vila Irmã Dulce, o deputado retomou o tema político. 

“Falam mal do governos Lula e Dilma e reclamam quando se compara o governo Sarney com o de FHC". Segundo Magalhães, o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) foi um dos mais corruptos da história do Brasil, "onde nada era apurado, tudo era empurrado para debaixo do tapete”.

Magalhães disse que se fosse elencar os escândalos de corrupção no governo FHC, “um poliglota” em escândalos, não acabava de falar tão cedo. “Roubou em todos os idiomas. Ele falou em que idioma quando comprou a reeleição? Falou em que idioma no escândalo Sirvam, da pasta rosa, do Ricupero? É um insulto dizer que não houve corrupção no governo FHC”.

Para Cícero Magalhães, o Piauí tem em Lula um dos seus filhos mais ilustres, porque foi Lula que fez o país ser conhecido pelo poder, quando tirou os ministros dos gabinetes em Brasília e levou todos para conhecer a realidade vivida nos estados. “O ministério só conheceu o país depois que os ministros conheceram o Brasil e o seu povo. Não se governa de São Paulo, de Minas, do Rio, como é o modelo neoliberal de gestão do PSDB, que quer governar para uma monoria, para os ricos, mas olhando no olho das pessoas. 

Foi no governo Lula - prosseguiu Magalhães - que foram criados os mecanismos de investigação, como a Controladoria Geral da União. "Foi Lula quem deu visibilidade à gestão, com a publicação das contas do governo dele no portal da transparência. Lula também aparelhou e melhorou as condições de trabalho da Polícia Federal, que hoje apura com liberdade os escândalos que acontecem no paíis", lembrou o deputado, que foi aparteado pelos deputados Dr. Pessoa (PSD), Aluísio Martins e João de Deus (PT).

 

 

Texto: Paulo Pincel

Edição: Katya D'Angelles
Foto: Caio Bruno


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp