27/10/2015 às 17h13min - Atualizada em 27/10/2015 às 17h13min

Robert Rios elogia governador por ter demitido lobista

O líder da oposição atribuiu ao ex-deputado federal Frank Aguiar (PTB) a indicação de Hallysson Carvalho Silva para o cargo.

Alepi

A prisão do ex-diretor financeiro da Fundação Cultural do Piauí (Fundac), pela Polícia Federal, durante a Operação Zelotes, foi tema do discurso do deputado Robert Rios (PDT). O líder da oposição atribuiu ao ex-deputado federal Frank Aguiar (PTB) a indicação de Hallysson Carvalho Silva para o cargo. O ex-diretor e mais cinco suspeitos foram interrogados ontem (26) pela Polícia Federal por envolvimento em fraudes no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).

Robert Rios elogiou o governador Wellington Dias por ter adotado as providências necessárias para evitar que sua administração fosse comprometida por um “ficha suja” e virado manchete por atos de corrupção, por ele denunciado há meses e levado ao conhecimento do Chefe do Executivo pelos deputados Fábio Novo e João de Deus.

Chamado de “lobista perverso” por Robert Rios, Hallysson Silva foi indicado não por Frank Aguiar, mas pelo deputado estadual Francis Lopes (PRP), nos três meses em que esteve à frente da Fundac. Em aparte, Francis Lopes assumiu a indicação do ex-diretor e isentou o governador Wellington Dias e o ex-deputado Frank Aguiar de qualquer responsabilidade pela escolha do assessor. Lopes também disse que responde por qualquer irregularidade que tenha acontecido durante sua gestão à frente da Fundac.

 

“Conhecemos o senhor Hallysson Silva em Brasília, onde ele tinha excelente trânsito nos gabinetes. Pensamos em utilizar a influência que ele tinha para conseguir aprovar nossos projetos no Ministério”, disse Lopes, lamentando que a imprensa local não lhe tenha dado o direito ao contraditório, ouvido a outra versão dos fatos, referindo-se às publicações sobre supostos desvios de recursos da Fundac na sua gestão.

 

Robert Rios elogiou a atitude de Francis Lopes de assumir a indicação do ex-diretor. E pediu desculpas a Frank Aguiar.

 

O líder do Governo, deputado João de Deus (PT), e o deputado Joel Rodrigues (PTB), elogiaram o papel da oposição de denunciar os atos de improbidade que acontecem nas administrações. “O deputado foi extremamente feliz naquele momento por ter alertado. “Não existe parlamento forte sem oposição forte”, disse Joel.

 

Os deputados Marden Menezes (PSDB) e Rubem Martins (PSB) também pediram a palavras para lamentar que não haja critérios para nomeação dos assessores pelo atual governo. “Ouvi dizer foi o filtro para a indicação desse diretor. É estarrecedor, causa perplexidade a falta de um filtro para escolha e nomeação de auxiliares do governo”.

 

Rubem Martins destacou a seriedade e o caráter do deputado Francis Lopes e de sua família com a coisa pública. “Desconfio de que Vossa Excelência vai ter muita dificuldade por conta dessas denuncias”, disse Rubem Martins.

 

Concluindo o discurso, Robert Rios agradeceu a visita e a presença do senador Elmano Ferrer (PTB) no plenário da Assembleia e ressaltou que não tem repulsa a adversário político, mas a bandido, corrupto, porque a roubalheira influencia na qualidade de vida, na saúde, na educação, na segurança das pessoas. Sobre sua foto com o governador Wellington Dias, Rios disse que "a chance dele deixar a oposição e ser governo é zero". "Vou continuar na oposição onde o eleitor me colocou, mas com o cuidado e sem nenhum ódio pelos adversários”. 

 

 

Texto: Paulo Pincel
Foto: Caio Bruno
Edição: Katya D'Angelles 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp