22/02/2016 às 11h22min - Atualizada em 22/02/2016 às 11h22min

Comerciantes iniciam movimento em favor da Segurança Pública de Corrente e contam com apoio da Prefeitura, PM e MP

Prefeito Jesualdo Cavalcanti recebeu os comerciantes no último sábado na sede da prefeitura

Viviane Setragni
ASCOM

O Prefeito Jesualdo Cavalcanti recebeu no último sábado, na sede da prefeitura, representantes dos comerciantes de Corrente, o Comandante do 7º Batalhão de Polícia Militar de Corrente, Major Hortêncio e a Promotora de Justiça Gilvânia Alves Viana, para tratar da segurança pública do município. A reunião atendeu a uma solicitação dos empresários, que iniciaram um movimento para discutir a situação da segurança no município. “Nós estamos reativando a Associação Comercial do município e ao mesmo tempo tentando encontrar uma forma de contribuir para diminuir o número de assaltos. Sabemos que a responsabilidade é do poder público, mas nós também podemos fazer a nossa parte, convidando os poderes para uma discussão”, explica a empresária Evelyne Dourado Paranaguá Martins.

O Major Hortêncio expôs a situação do município,  as condições de trabalho do 7º BPMC e alertou: “Nosso maior problema, sem dúvida, são as ocorrências de furto que envolvem menores. A certeza da impunidade é tão grande que eles chegam sorrindo na delegacia, ameaçam policiais, o promotor e até o juiz, pois sabem que nada acontecer. Estes mesmos menores voltam pras ruas e imediatamente cometem os mesmos delitos!”, ressaltou. O Major também ressaltou as limitações do Batalhão com combustíveis e viaturas, lembrando que o policiamento poderia ser mais ostensivo caso houvesse mais recursos disponíveis.

A promotora Gilvânia Alves Viana declarou que o Ministério Público está consciente da problemática dos menores e afirmou que o possível tem sido feito para dar celeridade nos processos que envolvem os menores. “Nós sabemos da importância da detenção destes menores, como medida sócio-educativa, e temos procurado dar toda celeridade possível aos processos, mas esbarramos na burocracia. O nosso juiz da comarca tem sido solícito a todas as nossas demandas, mas sabemos da limitação do judiciário”, destacou.

Após todas as discussões, foram tomadas as seguintes decisões:

1º - Assistência aos jovens carentes da comunidade, através de medidas educativas, em parcerias com as diversas instituições envolvidas (Batalhão de Polícia local, instituindo o programa “Batalhão Infantil e Proerd”, Secretárias Municipais, Abenfac e Ministério Público);  

2º - Serão tomadas medidas judiciais para procurar reter o menor infrator sob custódia, nos casos mais graves, a serem solicitadas e acompanhadas pela Primeira Promotoria de Corrente;

3º - Visita da Comissão ao Juiz da Comarca para convidá-lo a integrar o grupo e apelo ao Presidente do Tribunal de Justiça para dar exclusividade de atendimento do Juiz ao Município de Corrente e outras providências, como mutirão judiciário;  

4º - Complemento, por parte do Município, do combustível para as motos usadas pelo policiais, mediante convênio com o Comando Geral da Polícia Militar;

5º - Adotar sistema de vídeo-monitoramento e grupo de whats app, articulado entre os comerciantes e a Polícia Militar, integrados pelos interessados na problemática da segurança de Corrente;

6º - Convidar o Delegado de Polícia de Corrente a integrar o grupo, trazendo sua contribuição e esclarecimentos quanto às dificuldades sentidas, em especial a expedição dos Boletins de Ocorrência;

7º - Elaborar documento sobre a problemática da Segurança Pública de Corrente, a ser encaminhado ao Secretário de Segurança do Estado, ao Comandante Geral da Policia, ao Ministério Público Estadual e ao Presidente do Tribunal de Justiça, entregue pessoalmente por representantes do grupo;

8º - Aquisição, pelo grupo de comerciantes, de quatro celulares a serem utilizados nas viaturas policiais;  

9º - Aquisição de um kit com doze rádios HT a serem usados  pelos policiais;

10º - Ficou acordado que, enquanto não for firmado o convênio entre a Prefeitura e o Comando Geral da Policia Militar, o grupo de comerciantes fornecerá o combustível para os deslocamentos das motos dos militares.

Após as discussões e planejamento das ações, a promotora Gilvânia Alves Viana sugeriu que o grupo convocasse uma audiência em Teresina, solicitando a presença da Secretaria de Segurança, da Secretaria de Justiça, do Comando Geral da Polícia Militar e do Governo do Estado para expor as urgências da região na área da segurança pública e as medidas necessárias para garantir a segurança mínima da população. “Podemos formar uma comissão com a participação dos representantes dos comerciantes, do prefeito, do Ministério Público e da câmara de vereadores para participar desta audiência”, destacou a promotora.

Ao final da reunião, o prefeito parabenizou a iniciativa. "Sabemos que o poder público tem a responsabilidade por diversos setores da sociedade, mas quando a iniciativa privada se propõe a participar tudo anda mais rápido, com decisões legítimas que terão efeito direto na própria comunidade. A sociedade de Corrente precisa aprender a trabalhar coletivamente e os comerciantes aqui representados estão de parabéns pela iniciativa!", enfatizou o gestor.

Além do prefeito Jesualdo Cavalcanti, do Major Hortêncio e da Promotora de Justiça Gilvânia Alves Viana, participaram da reunião a Secretária Municipal de Educação, Esportes e Cultura e os comerciantes Evelyne Dourado Paranaguá Martins, Joabe Santana Ferreira, Leonardo Lobato Oliveira da Silva, Márcio Guilherme Tissiani e Genival de Sales Santos.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp