17/03/2016 às 17h17min - Atualizada em 17/03/2016 às 17h17min

TJ autoriza o corte de pontos de professores em greve no Piauí

O desembargador Francisco Paes Landim ainda determinou que fosse bloqueado o valor de R$ 600 mil em quaisquer depósitos ou aplicações financeiras de titularidade do sindicato.

GP1
Foto: SINTE/PI

O desembargador, Francisco Antônio Paes Landim Filho, decidiu na manhã desta quinta-feira (17), acatar o dissídio coletivo de greve suscitado pelo Governo do Estado, contra o Sindicato dos Trabalhadores Em Educação Básica do Piauí (SINTEPI). O magistrado declarou que o Estado está autorizado a efetuar o corte de ponto dos servidores faltantes, mediante a comprovação das faltas por parte da Administração Pública. 

Após a tutela de urgência concedida pelo desembargador Francisco Paes Landim, no dia 04 de março deste ano, e que foi descumprida pelos servidores da educação, o magistrado considerou necessária a adoção de medidas cabíveis ao caso, portanto determinou que houvesse a majoração do valor de multa diária que, anteriormente, foi instituída no valor de R$ 100 mil, e passou a ser de R$ 200 mil, esta incidirá após o decurso do prazo de um dia, contado da intimação do Sintepi, caso este se mantenha recalcitrante no descumprimento da decisão. Ele ainda determinou que fosse bloqueado o valor de R$ 600 mil em quaisquer depósitos ou aplicações financeiras de titularidade do sindicato. 

Conforme a decisão, o Governo deverá apresentar, no prazo de dez dias a proposta oficial de acordo, relatórios, estudos e laudos técnicos que demonstrem a situação financeira atual do Estado e o impacto da eventual implementação do reajuste reivindicado pelo sindicato sobre o equilíbrio orçamentário e financeiro do estado. 

Outro lado
GP1 entrou em contato com a presidente do Sinte-PI, Odeni Silva, a qual informou que a assessoria jurídica do sindicato está se mobilizando para tomar as providências cabíveis ao caso. “Nós iremos recorrer. Não podemos deixar que a categoria tenha seus direitos negados, estamos em uma luta justa e legal. Nosso foco agora é homologar a nossa proposta recebida pela Secretaria de Educação que abriu um canal de negociação”, disse. 

A presidente destacou que possivelmente a situação de greve dos servidores deverá ser revogada na próxima segunda-feira (21). “Esta reunião será realizada, no auditório da Central de Artesanato Mestre Dezinho, às 9h, e possivelmente tudo isto será solucionado”, concluiu. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp