16/05/2016 às 21h53min - Atualizada em 16/05/2016 às 21h53min

Governo do Estado extingue definitivamente a Regional da Saúde de Corrente

Decreto publicado no dia 13 determina desativação do CNPJ junto à Receita Federal

Viviane Setragni
Portal Corrente

O governador Wellington Dias determinou, através do decreto nº 16.577, de 13 de maio de 2016, a definitiva extinção da Regional da Saúde de Corrente, com a efetiva desativação do CNPJ do órgão junto à Receita Federal. O decreto publicado é uma confirmação do decreto nº 16.188, publicado em 17 de setembro de 2015, que “Dispõe sobre a extinção das Regionais de Saúde vinculadas à Secretaria de Estado Saúde do Piauí e dá outras providências”. Na ocasião também foram extintas as regionais de Amarante, Barras, Fronteiras, Paulistanas, São João do Piauí e Esperantina.

A decisão frustra a esperança de que a Regional de Corrente fosse mantida, pedido manifestado pessoalmente pelo Prefeito Jesualdo Cavalcanti ao Secretário de Estado da Saúde, Francisco Costa, em visita ao município de Corrente no mês de abril de 2016. O secretário afirmou, na ocasião, que levaria o pedido em consideração, o que, no entanto, o decreto publicado no dia 13 coloca o assunto por encerrado.

A secretária municipal de Saúde e Saneamento de Corrente, Mariângela Knitter Barros, lamenta a decisão. “Sentimos muito pela distância; já sentimos muito pela capital, quase 900km, e 240km até Bom Jesus vai nos gerar gastos inconvenientes, sem falar na parte burocrática. Lamentamos que uma cidade polo, como é o caso de Corrente, tenha que se deslocar toda essa distância por questões que poderiam ser resolvidas aqui mesmo, com uma regional ativa. Há inúmeras interfaces da gestão municipal que não podem fugir à gestão estadual, por isso sentimos muito”.

Na prática os municípios antes jurisdicionados à Corrente serão todos obrigados a reportar-se diretamente à Regional de Bom Jesus, distante 230 km ao norte do município, piorando ainda mais para os munícipes de Sebastião Barros, por exemplo, distante mais de 300 km de Bom Jesus, até mesmo no caso de medicamentos urgentes, como por exemplo a insulina, inviabilizando o acesso, já que muitas pessoas não tem condições financeiras para bancar o deslocamento.

 

Matéria relacionada:

Prefeito Jesualdo Cavalcanti denuncia ao secretário Francisco Costa excesso de contratações no Hospital Regional de Corrente


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp