11/07/2016 às 17h40min - Atualizada em 11/07/2016 às 17h40min

Deputados debatem escassez de UTIs no Piauí

Alepi

Os deputados Dr. Hélio (PP), Dr. Pessoa (PSD) e João de Deus (PT) debateram o problema da escassez de UTIs nos hospitais piauienses, a partir de pronunciamento do primeiro, com foco no pedido de prisão contra um médico que não internou o paciente por falta de leito. Segundo Dr. Hélio, as dificuldades de UTIs são em todo o país e são agravadas pela crescente violência no trânsito. 

Segundo Dr. Hélio, o Piauí tem pouco mais de 300 leitos de UTIs, mas há um propósito do governo em aumentar esse número em pelo menos 240 novos leitos. Ele disse considerar o drama de uma família que tem um paciente precisando de UTI, mas não acha razoável que a solução passe pelo Judiciário. 

Em aparte, o deputado João de Deus falou sobre o aumento de UTIs no Hospital Getúlio Vargas (16), mas é preciso muito mais. Ele disse entender que a solução deve ser buscada entre o diretor do hospital e o gestor do SUS, e que não será por meio de decisão judicial que se resolverá o problema. 

O deputado Dr. Pessoa citou o número de leitos desativados no Brasil nos últimos três anos (23 mil), uma parte de UTIs e disse que 75% das cidades brasileiras não dispõem de UTIs. No caso da ameaça de prisão do médico que não internou o paciente por falta de UTI ele considerou que a punição devia ser aplicada contra o gestor do hospital.

O deputado Dr. Hélio encerrou seu pronunciamento prometendo requerer uma audiência pública para debater o assunto, solidarizando-se com o médico ameaçado de prisão. Para ele, o constrangimento foi para toda a equipe. Apelou para que o Poder Judiciário faça uma avaliação mais profunda sobre o caso.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp