05/07/2017 às 23h46min - Atualizada em 05/07/2017 às 23h46min

Servidores da saúde de Corrente reunem-se com secretária e com Procurador da República para discutir sobre mudanças na pasta

Portal Corrente

Os servidores da saúde do município de Corrente reuniram-se na manhã desta quarta-feira (5) com a secretária municipal de Saúde, Sinara Cibele Machado dos Santos Nogueira. O encontro, marcado a pedido dos servidores, teve como objetivo debater sobre divergências na gestão, principalmente sobre questões relacionadas ao registro de ponto e condições de trabalho. O Procurador da República do Ministério Público Federal de Corrente, Humberto de Aguiar Júnior, também participou da reunião.

Segundo os servidores, a gestão apresentou aos funcionários o registro de ponto, sem observar as particularidades de cada função. Outra questão seria a flexibilidade necessária aos servidores que trabalham nos postos de atendimento do interior, que distanciam muitos quilômetros das respectivas unidades de saúde.

O que gerou mais descontentamento, entretanto, foi o início da coleta das digitais dos servidores, para posterior implantação do ponto digital. “Não nos opomos de forma alguma ao ponto, mas estamos preocupados com algumas questões, como os agentes de saúde que trabalham no interior, por exemplo; de que forma será feito o registro desses servidores, como serão resolvidos essas particularidades?”, foi colocado.

O procurador esclareceu que o gestor pode publicar um decreto regulamentando a carga horária de trabalho dos servidores, de forma impessoal, mas sugeriu que anteriormente seja feito um diálogo com a classe para debater as particularidades de cada função.

Outra situação colocada pelos servidores foi sobre as condições de trabalho. “Se nos é exigido que cumpramos a nossa função, nós temos que ter condições para isso, como medicamentos e material de trabalho, o que infelizmente não está acontecendo nos postos”, disse uma das servidoras.

A reunião não teve deliberação, no entanto ficou previamente acordado com a secretária que haverá diálogo com a classe a fim de analisar os diferentes pleitos. Até lá, Sinara declarou que os servidores devem continuar a anotar o ponto.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp