05/09/2017 às 21h55min - Atualizada em 05/09/2017 às 21h55min

Câmara Municipal de Teresina concede Medalha do Mérito Legislativo a Jesualdo Cavalcanti

Portal Corrente
Marina Cavalcanti Mendes representou o homenageado

Jesualdo Cavalcanti Barros, ex-prefeito do município de Corrente, foi agraciado com a Medalha do Mérito Legislativo Municipal de Teresina, em  solenidade realizada na noite desta segunda-feira (4).

A indicação da comenda foi feita pelo vereador Marquim Monteiro (PRTB), em reconhecimento aos relevantes trabalhos prestados pelo político ao município de Teresina. “Enquanto vereador, Jesualdo foi autor de várias leis no município de Teresina, em especial uma de grande importância para a classe estudantil, em vigor até hoje, que é a lei da meia-entrada, então nada mais justo que reconhecer os trabalhos por ele prestados”, comentou.

Extremamente grato pela indicação e embora se enconte completamente recuperado de recente procedimento médico, considerou prudente não participar da solenidade, na qual foi representado pela filha, Marina Cavalcanti Mendes.

Mérito

A Medalha do Mérito Legislativo Municipal de Teresina foi instituída pelo Decreto Legislativo nº 333, de 3 de agosto de 2006, de autoria do então presidente José Ferreira.

A honraria é outorgada às pessoas físicas ou jurídicas, nacionais e estrangeiras, que se tenham tornadas dignas de reconhecimento e é aprovada pelo voto mínimo de 2/3 dos membros do Legislativo Municipal. A insígnia da medalha é constituída pela interpretação heráldica do Brasão da Câmara Municipal de Teresina.

Também foram agraciados Themístocles Filho, Ciro Nogueira (senador), Guilherme Fortes, Olavo Rebelo (presidente do TCE-PI), Henrique Rebelo, Osmar Júnior, Liana Chaib, Merlong Solano, Edvaldo Marques, Kaline Carvalho, Léo Torres, Amparo Paz e Beto Loyola.

 

Biografia

Jesualdo Cavalcanti Barros nasceu em Corrente em 18 de fevereiro de 1940. Filho de Sebastião de Souza Barros e Iracema Cavalcante Barros, é casado com a professora Maria do Socorro Rocha Cavalcanti Barros. Tem três filhos. Concluiu Ciências Jurídicas e Sociais na Faculdade de Direito do Piauí (Teresina, 1966), tendo, ainda, cursos de pós-graduação em Administração de Empresas (1967) e Direito Público (1978).

Participou ativamente da política estudantil dos anos 50 e 60, quando presidiu por duas vezes o Grêmio Lítero-Cultural Desembargador Arimatéa Tito (Liceu Piauiense) e a União Piauiense dos Estudantes Secundários, bem como a vice-presidência da União Brasileira dos Estudantes Secundários. Presidiu também o Centro de Estudos da Mocidade Idealista do Piauí, que reunia jovens de sua geração em torno da discussão dos problemas do Piauí e do Brasil.

Ingressou na política partidária ao eleger-se vereador de Teresina em 1962, perdendo o mandato em 1964 com a eclosão do movimento militar de 1964 quando liderava a bancada do PTB. Após dez anos recuperou os direitos políticos e filiou-se à ARENA sendo eleito suplente de deputado estadual em 1974 e ocupou o cargo de subsecretário de Indústria e Comércio (1975-1978) no governo Dirceu Arcoverde. Eleito deputado estadual em 1978, ingressou no PDS sendo reeleito em 1982; afastou-se, porém, do mandato para exercer os cargos de Secretário de Cultura e presidente da Fundação Cultural do Piauí (1983-1986) no primeiro governo Hugo Napoleão, a quem seguiu na filiação ao PFL.

Eleito deputado federal em 1986, foi signatário da Constituição de 1988 e em 1990 conquistou seu terceiro mandato de deputado estadual.

Como deputado estadual exerceu a presidência de várias comissões e exerceu a presidência da Assembléia Legislativa no biênio 1991/1993 assumindo o governo do estado no período de 8 a 12 de fevereiro de 1993 na administração Freitas Neto. Na sua gestão foi construído o terceiro pavimento do Palácio Petrônio Portela, tendo a assembleia passado por ampla modernização administrativa, inclusive com a implantação do Centro de Processamento de Dados.

Integrou o diretório nacional do PFL e presidiu seu diretório regional no Piauí (1990/1991), tendo sido um dos delegados à convenção nacional. Candidato a prefeito de Teresina em 1992, não passou do primeiro turno num pleito vencido pelo professor Wall Ferraz. Não concluiu seu derradeiro mandato parlamentar em razão de sua renúncia para assumir o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, corte da qual foi presidente.

Liderou a criação da Fundação de Ensino Superior do Sul do Piauí, no extremo sul do Estado, conseguindo recursos federais para a construção e equipamento do respectivo prédio, de que resultaram a instalação do campus avançado Jesualdo Cavalcanti (UESPI) e o funcionamento de cursos superiores em Corrente.

Retornou à vida política ao ser eleito prefeito de Corrente pelo PTB em 2012.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp