09/11/2017 às 19h25min - Atualizada em 09/11/2017 às 19h25min

Policiais cobram mais investimento na Segurança para 2018

ALEPI

Presente na audiência pública para discutir a Proposta de Lei Orçamentária para 2018 do Governo do Estado, que aconteceu na ALEPI, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Piauí (Sinpolpi), Constantino Júnior, indagou o Secretário de Planejamento Antônio Neto sobre o investimento que será feito na área da segurança. Segundo ele, o valor é insuficiente para atender a demanda do Estado. “A área da segurança é uma das mais importante para a sociedade, e infelizmente não estamos em todos os lugares desse Estado. E isso se dá por falta de investimento por parte do Governo.

A nossa estrutura precisa ser melhorada e também estamos precisando de novos concursos públicos. Muitos policiais civis estão se aposentando e nós precisamos repor esse efetivo, além de investir na presença da polícia técnica científica em mais cidades do Estado”, disse Constantino Júnior. O deputado Robert Rios (PDT) apoiou a reivindicação do Sinpolpi. “Independente do Secretário que está na cadeira, a segurança é uma das mais importantes para o Estado. E quando eu vejo esse orçamento destinado a segurança eu vejo que só vai aumentar os problemas. Aí está previsto um aumento de 16,3%, mas quando se tira os impostos cai mais ainda. Nós estamos num ano eleitoral, e o que já podemos ver é a barganha do voto num governo que aumenta 102,8% o investimento em assistência social. Com esse orçamento a segurança está derrotada e quem vai perder é sempre a população”, disse o deputado Robert Rios. 

O líder do Governo na Assembleia, deputado João de Deus (PT) pediu uma participação maior da categoria nas negociações. “Ainda existem muitas injustiças que acontecem no tocante do pagamento de pessoal e salários que são afixados para o pagamento de servidores, mas isso só vai mudar no dia que as categorias tiverem disponibilidade de participar realmente de momentos importante como esse, e antes mesmo do orçamento chegar a esta Casa, fazer o debate lá com o Governo durante o processo de construção da proposta orçamentária para que ela chegue aqui sendo a mais justa possível”, disse o parlamentar.

 O secretário de Planejamento Antônio Neto respondeu as questões explicando que o aumento foi o possível no momento. “Esse ano nós sinalizamos um quadro para a segurança que é um quadro dentro das possibilidades e que vai chegar a quase R$ 700 milhões. Não é um orçamento pequeno, mas em face as demandas não é o ideal. Mas o Governador priorizou essa área, que aumentará 16,3%. E ao longo do ano nós teremos também outros incrementos que podem dar uma maior amplitude a esse orçamento”, disse Antônio Neto.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp