27/04/2018 às 14h43min - Atualizada em 27/04/2018 às 14h43min

Hospital Regional de Corrente publica nota de esclarecimento

Ascom HRC

A direção do Hospital Regional Dr. João Pacheco Cavalcante, em Corrente, comunica que os atendimentos de urgência e emergência não sofreram quaisquer alterações. Todos os pacientes serão direcionados à recepção para o primeiro registro da entrada no hospital, portando documento de identificação e cartão do SUS e após o cadastro serão chamados a sala de triagem pelo enfermeiro.

O Enfermeiro é o profissional habilitado que realizará o primeiro atendimento na sala de triagem. Após avaliação deste profissional, o paciente será orientado ao atendimento em Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima ou direcionado ao atendimento do médico plantonista. “Nem um único paciente que der entrada no hospital ficará sem o devido atendimento”, enfatiza diretora Lindaura Perpétua Cavalcante.

Lindaura esclarece que a emergência do hospital atende todos os casos preconizados pelo Ministério da Saúde “De acordo com o MS, casos em que o paciente apresentar sintomas de gripe, tonturas, cefaleia, fraqueza, dor abdominal leve relacionadas a diarreia sem desidratação associada e conjuntivite são exemplo claros de atendimentos de baixa complexidade não existindo necessidade de internação. Nos casos de média complexidade, como trauma craniano leve, desidratação em crianças e idosos com vômito associado, choques, dor torácica relacionada a precordialgia, febre de 38°C em crianças, ou nos de alta complexidade (risco iminente à vida) como acidentes graves de trânsito, AVC e fortes dores devem se encaminhar ao pronto socorro. Em todos esses casos, o enfermeiro de plantão fará a primeira triagem, determinando se o paciente deve ou não permanecer no hospital".

A diretora ressalta que o Hospital Regional de Corrente tem absorvido grande parte dos atendimentos que deveriam ser encaminhados as Unidades Básicas de Saúde, gerando uma sobrecarga no setor de emergência.  Ela pontua que “no mês de março foram dadas 1.882 entradas no pronto atendimento, sendo destes apenas 233 casos emergenciais. 1.649, mais de 89% dos atendimentos eram casos que deveriam ter sido atendidos pelos postos de saúde”.

Cabe ainda afirmar que, na UBS, o paciente tem todo o seu histórico registrado, portanto o médico tem condições reais de acompanhamento de cada caso, viabilizando um diagnóstico preciso e específico. “Cada vez que uma pessoa se encaminha ao hospital existe grande chance desta ser atendida por um médico diferente, por ser um atendimento 24h possuímos vários médicos, com escalas diversas. O médico da estratégia Saúde da Família dispõe de um prontuário com todo o histórico de doenças e tratamentos já feitos em cada cliente de sua comunidade”, reforça Lindaura.

Aos cidadãos que tiverem dúvidas, a diretora coloca o hospital à disposição.

Telefone de contato:
Dúvidas, sugestões ou reclamações.
(89) 3573-2307
Ouvidoria ou Assistente Social do hospital Paulo Henrique Dourado.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp