15/06/2018 às 22h34min - Atualizada em 15/06/2018 às 22h34min

DNIT convoca audiência pública para definir início das obras da BR-235 no Tocantins

Por José Bonifácio Bezerra

Blog do José Bonifácio
O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), autarquia vinculada ao Ministério dos Transportes, através da Superintendência Regional do Tocantins, está convocando entidades, instituições e o público em geral a participarem da AUDIÊNCIA PÚBLICA, dia 22 de junho, sexta-feira, às 15h00, no auditório da Prefeitura Municipal de Pedro Afonso - TO.
 
Aviso de Audiência Pública, assinado em 5 de junho de 2018, pelo superintendente regional do DNIT/TO

Aviso de Audiência Pública foi assinado dia 05 de junho de 2018, por Eduardo Suassuna Nobrega, superintendente regional do DNIT/TO.
 
O objetivo será discutir e informar aos participantes sobre a contratação integrada do projeto básico/executivo e a execução das obras de implantação e pavimentação da BR-235/TO (Divisa TO/MA – Divisa TO/PA).
 
Solenidade de assinatura da Ordem de Serviço da BR-235/TO, pelo ministro Casemiro, em Pedro Afonso
 
Ordem de Serviço - No último dia 10 de maio, o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casemiro, esteve no Tocantins, no município de Pedro Afonso, onde assinou a autorização para a contratação de obras de pavimentação da BR-235/TO, em um trecho de 69 quilômetros, partindo da Divisa TO/MA rumo a Pedro Afonso, até nas proximidades do município de Centenário. Lá, a BR-235 é conhecida como “Estrada da CBPO”.
 
 
 
 
BR-235/TO: Único trecho pavimentando, de 45 km, fica entre a BR-153 (Belém/Brasília) e Pedro Afonso
 

O ministro dos Transportes elencou os próximos passos para que as obras sejam iniciadas. "Esse ato autorizou a nossa superintendência do DNIT no Tocantins para fazer o processo licitatório de início de obras. O projeto já está pronto, e vamos colocar o edital na praça", assegurou Valter Casemiro.
 
BR-235 é uma rodovia transversal brasileira que liga Aracaju, em Sergipe, ao Campo de Provas Brigadeiro Velloso, em Novo Progresso (PA). Ao longo do seu percurso, atravessa os estados de SE, BA, PE, PI, MA, TO e PA.
 
Ordem de Serviço do ministro autoriza implantação/pavimentação de 69 km, partindo da Divisa TO/MA
 
É uma das estradas mais complicadas do Brasil, pois não há asfalto na maior parte da rodovia, e ainda existem muitos trechos inexistentes. Basicamente só há asfalto em Sergipe, na Bahia (Juazeiro/Remanso), no Piauí (Gilbués/Santa Filomena) e 45 km no Tocantins, da BR-153 à cidade de Pedro Afonso.
 
No Maranhão, da cidade de Alto Parnaíba à Divisa MA/TO, ainda não há nenhum trecho construído da rodovia, apenas planejado. E no Pará, o único "sinal" existente é o pequeno subtrecho de 21 quilômetros, entre a travessia do rio Araguaia (via balsa) e a cidade de Santa Maria das Barreiras.
 
Os 370 km, entre a Divisa MA/PI e a BR-153 (Belém/Brasília), formará um grande Corredor Logístico
 
 
CORREDOR LOGÍSTICO – Quando concluídos os trechos do Maranhão e do Tocantins, a BR-235 vai se tornar um grande corredor logístico, tanto para o transporte de grãos quanto para o de passageiros. Irá permitir aos produtores de grãos do sudoeste do Piauí e do sul do Maranhão acesso à Ferrovia Norte-Sul e à BR-153 (Belém/Brasília), entre 350 e 370 quilômetros de distância, partindo de Alto Parnaíba/Santa Filomena (Divisa MA/PI).
 
“Também vai permitir aos produtores do Tocantins acesso aos mercados da região Nordeste, diminuindo distâncias e ligando aos cerrados do Maranhão, Piauí e Bahia. Quanto ao transporte de passageiros, serão criadas novas rotas de ônibus, interligando várias cidades do Nordeste a outros centros do Norte e Centro-Oeste. Ou seja, a ligação da BR-135 à BR-153através da BR-235, vai criar um eixo de desenvolvimento, com o surgimento de novas indústrias e o fortalecimento do agronegócio”, diz Ricardo Neves, cidadãopedro afonsino, residente em Palmas, mas 100% dedicado à causa.
 
Resta saber como está o andamento do projeto da BR-235 no Maranhão, com extensão de 160 quilômetros
 
MAS, E O MARANHÃO? - Já que a classe política do Tocantins está se mexendo em relação à implantação/pavimentação da BR-235, a pergunta que fazemos, é: e os políticos do Maranhão, especialmente de Alto Parnaíba, município mais interessado na obra, o que estão fazendo nesse sentido?
 
São aproximadamente 160 quilômetros entre a Divisa MA/TO e a cidade de Alto Parnaíba, a antiga "Estrada do Sal", conforme gostava de se referir o saudoso advogado alto-parnaibano, Décio Hélder do Amaral Rocha.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp