26/09/2018 às 08h55min - Atualizada em 26/09/2018 às 08h55min

Fábio Sérvio afirma que sofre perseguição e endurece o tom contra o governo

Candidato ao governo do estado do Piauí também denunciou favorecimento à Rede Meio Norte, que receberia 1,7 mi mensais para defender o governo

Ascom
O candidato ao governo do Piauí, Fábio Sérvio, foi sabatinado ontem (26)  na Rede Meio Norte de televisão.

Fábio declarou que, sendo o PSL um partido pequeno e que abriu mão do fundo partidário, a estratégia para as eleições tem sido uma postura combativa ao governo fracassado do PT, segundo suas palavras. “A estratégia da gente é falar a verdade, é apontar as falhas que a gente enxerga no governo do estado, lutar pra tirar o PT do governo federal e do estado do Piauí, e pra isso o único instrumento é a verdade, a honestidade e a ética, dentro das limitações que a gente tem. Apesar das nossas dificuldades para visitar todo o estado, estamos presentes nas redes sociais em todos os locais”.

O candidato declarou que faz uma dura campanha contra a compra de votos no estado, que seria uma estratégia necessária para mudança. “Não venda o seu voto, não venda a sua liberdade, não permita que o Brasil e o Piauí continuem como está, porque se chega uma liderança que lhe oferece o dinheiro que for, saiba que esse dinheiro saiu do seu bolso, não tem político fazendo bondade no estado do Piauí e ele vai lhe roubar mais ainda para repor esse dinheiro”.

Questionado sobre o fraco desempenho de candidatos do PSL ao governo em 12 estados da federação, Sérvio colocou que não acredita em nenhuma pesquisa eleitoral, de nenhum instituto. “Eu ando pelas ruas do estado do Piauí, eu ando pelas cidades, vejo qual é a reação das pessoas e não há esse governo aprovado que aparece nas pesquisas. A resposta será a votação nas urnas”. O candidato criticou os critérios utilizados pelos institutos para a realização das pesquisas, as quais não refletiriam a verdade das intensões de votos das ruas, a exemplo de eleições anteriores.

Fábio Sérvio também falou sobre as nomeações de cargos nas secretarias, defendendo a escolha de critérios técnicos, ao contrário de critérios políticos e foi muito duro ao criticar deputados que possuem as indicações de secretarias que estariam sendo investigadas por irregularidades. “São deputados picaretas que só querem fraudar licitações, é o que mais tem!”.

Questionado sobre atrasos no pagamento de salários na própria empresa, o Jornal Diário do Povo, o jornalista colocou que sua empresa sofre perseguição política por colocar-se como oposição ao governo do estado, por não aceitar propina. “A TV Meio Norte recebe mensalmente 1,7 milhões do Governo do Estado, mas o meu jornal não recebe, por isso passa por dificuldades!”.

Fábio Sérvio segue a entrevista discorrendo sobre o seu plano de governo, em especial sobre segurança pública, e outros detalhes sobre a continuidade da campanha.


Assista a sabatina na íntegra.

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp