27/01/2019 às 13h45min - Atualizada em 27/01/2019 às 13h45min

Família Barros inaugura museu de arte sacra em Corrente

Viviane Setragni
Portal Corrente
Imagens: Cristiano Setragni
A família Barros inaugurou no município de Corrente, no último sábado (18), o Museu Mãe Iracema, uma iniciativa do Professor e Museólogo Sebastião Cavalcante Barros.

A solenidade contou com a presença de irmãos e familiares (sócios e cofundadores) do idealizador do projeto, autoridades eclesiásticas e militares, lideranças políticas, vereadores, familiares dos fundadores do museu e comunidade correntina, alguns vindos de muito longe para prestigiar o evento.

Construída totalmente com recursos privados, a obra levou 5 anos para ser concluída. Com um custo estimado de R$ 1,3 milhão de reais, o museu reúne uma incrível coleção de peças de arte sacra, pinturas e antiguidades, oriundas do museu particular do colecionador Sebastião Cavalcante Barros.

Para a construção do museu foi criada uma associação, com estatuto aprovado pelos 15 filhos do casal Iracema e Sebastião Barros, ou representantes, que participaram também com doações.

O terreno onde o museu foi construído é o mesmo pertencente à família há várias gerações, sendo a casa original, por onde a passagem é obrigatória, mantida na parte frontal. Ao atravessar a antiga construção o visitante se depara com um prédio amplo e moderno, especialmente projetado para abrigar o acervo e com perspectivas futuras para sala de projeção, biblioteca, sala de restauração, dentre outros recursos a serem implementados.

As festividades pela inauguração do museu tiveram início pela manhã, uma alvorada com direito a salva de fogos e apresentação da Orquestra Jovem do Araguaia, regida pelo maestro Felipe Raoni. Já no final da tarde, com presença de grande público, a inauguração teve início com uma celebração religiosa, seguida de uma belíssima apresentação da Orquestra e benção pelo Frei Raimundo Nonato.

O Sr. Joaquim Pimenta Barros, que discursou em nome da família, deu as boas vindas e agradeceu a presença de todos. Ele também destacou a importância da obra para a família e a finalidade da criação da associação. “Depois de 5 anos e meio eis que entregamos esse museu ao povo de Corrente, em nome e em memória da nossa inesquecível e extraordinária mãe, Iracema Cavalcante Barros. Preocupamo-nos, ao criar a Associação Museu Mãe Iracema, que não tivesse viés econômico e que fosse em caráter organizacional, filantrópico, promocional, educacional, cultural e de defesa e preservação do meio ambiente, do patrimônio histórico e artístico, sem cunho partidário”.


Pimenta Barros também ressaltou que, apesar de criado pela família Barros, o museu pertence a toda a comunidade. “Não se trata de um museu familiar do clã Cavalcante Barros, mas de artigos representativos da nossa cultura e tradição. Esperamos poder contar com o auxílio de empresários,  comerciantes, servidores públicos, fazendeiros, seja com doações, com contribuições como sócios-contribuintes, assim como a contribuição valorosa da prefeitura de Corrente, da Secretaria de Cultura do governo do Estado", pontuou.

Marcaram presença na inauguração a juíza federal Marina Cavalcanti Rocha Mendes, o ex-senador do estado do Tocantins, Marco Antonio Costa, o diplomata Marcus Henrique Paranaguá, dentre outros.














Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp