23/12/2019 às 10h47min - Atualizada em 23/12/2019 às 10h47min

Prefeitura de Corrente não paga 13º salário integral aos profissionais da Educação

Viviane Setragni
Portal Corrente
Manifestação dos profissionais da Educação de Corrente
O servidores da Educação do município de Corrente tiveram uma infeliz surpresa na última sexta-feira, 20 de dezembro, ao constatarem que somente a metade do 13º salário havia sido depositado em suas contas. Pela lei, a prefeitura deve pagar integralmente o 13º dos servidores até o dia 20.

A promessa inicial da secretária de Educação, Ianê Mascarenhas Ribeiro, enviada ao presidente do Sindicato , José Adaldo, era de que até a data o pagamento integral seria feito.

"Estamos trabalhando c afinco p honrar os nossos compromissos e contamos c a compreensão de todos,da nossa classe.O nosso pagamento ,décimo terceiro, sairá até o dia 20/12" (mensagem enviada pela secretária ao presidente do sindicato no dia 9 de dezembro).


No sábado pela manhã (21), servidores da pasta reuniram-se em frente à Igreja Matriz, em Corrente, para protestar pelo atraso no pagamento. O presidente do Sindicato dos Profissionais em Educação do Extremo Sul do Piauí (Simpespi), José Adalto da Silva, ressalta que a lei não foi cumprida, ou seja, o 13º deveria ter sido pago de forma integral para todos os profissionais em Educação do município.
 
"Nós estamos aqui para cobrar da secretária o pagamento integral. Como é prática nas gestões deles, como em 2012, em que o prefeito Benigo Ribeiro, irmão da secretária e do atual prefeito, ficaram devendo vencimentos aos servidores, quem tinha 40 horas, ficou devendo 2 meses e um 13º, quem tinha 20h, ficou sem receber um mês e um 13º, o pessoal de apoio administrativo também ficou devendo um mês e um 13º, então nós já estamos vendo que eles estão começando a atrasar cedo demais. Antes do final do último ano de gestão eles ja estão devendo metade do 13º salário, por isso nós estamos hoje aqui na rua, divulgando para a sociedade, cobrando da gestão e perguntando para a secretária de Educação pra onde foi esse dinheiro, que todo ano pagava a metade em julho e o restante em dezembro. Este ano, não pagaram a metade em julho, ficaram fazendo festa, contratando bandas e mais bandas. É essa a nossa indignação e o nosso repúdio com essa gestão, que está dando um exemplo de incompetência para administrar a Educação em Corrente", declarou José Adalto ao Portal Corrente.

Em resposta aos servidores, pelos protestos deste sábado, a secretária declarou, por meio do Whatsapp, que o pagamento deverá ser efetuado até o dia 29 ou 30 deste mês:

"Fiquei em silêncio aguardando a concretização do 50% sem desconto do nosso décimo hj, e o restante 29 ou 30. O meu desejo e o planejado era todo o valor do décimo, mas infelizmente não deu. O pagamento de dezembro fica p o início de janeiro. Está sendo o possível, feito por nós. Quero lembrar q este também é o meu salário e na medida do possível tudo será feito. Um forte abraço e estamos na luta".


Apesar da dificuldade financeira e dos esforços da pasta para honrar o compromisso, a prefeitura promoveu 5 dias de festa por ocasião do aniversário da cidade, celebrado no dia 8 de dezembro, com a contratação de várias bandas para tocar em praça pública. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp