27/12/2019 às 10h47min - Atualizada em 27/12/2019 às 10h47min

Piauí se despede de Fernando Monteiro

Por Zózimo Tavares

Cidade Verde
A Assembleia Legislativa perdeu ontem o seu decano, o deputado estadual Fernando Monteiro (PRTB), que estava na casa desde 1987.

Era vice-presidente da Assembleia e presidente do PRTB no Piauí.

Fernando Monteiro faleceu às 6h20, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, após meses de tratamento de um câncer hepático. Ele tinha 68 anos.

O corpo dele chega agora cedo a Teresina e o velório acontece a partir das 8 horas, no Salão Nobre Francisca Trindade, na Assembleia Legislativa.
 

O começo

Fernando Monteiro nasceu em Picos, em 20 de junho de 1951. Era filho do ex-deputado estadual Alberto Monteiro. Casado com Fabiana, deixa cinco filhos.

Economista, exerceu os cargos de Consultor Técnico do CEAG/PI (hoje Sebrae), professor da Escola Técnica Federal do Piauí (IFPI) e da Universidade Federal do Piauí.

Ingressou na política em 1982, ao eleger-se vereador de Teresina, para um mandato de seis anos, pelo PDS.

Renunciou a dois anos de mandato na Câmara Municipal ao conquistar, em 1986, o seu primeiro mandato de deputado estadual, agora filiado ao PFL. Morreu no exercício do nono mandato consecutivo.
 

Acidentes 

Um parlamentar combativo, com atuação em 30 municípios – de Norte ao Extremo-Sul do Piauí. Sua presença era frequente em todos eles.

Em suas andanças pelo interior, dando assistência às bases, participando de festejos, de partidas de futebol e de eventos políticos, sofreu alguns acidentes automobilísticos.
 

No Executivo

Ao longo de sua carreira pública, foi secretário de Defesa Civil, no segundo governo Hugo Napoleão e no segundo governo Wellington Dias.

Tanto o ex-governador quanto o governador lamentaram, em declarações públicas, a morte do ex-auxiliar e amigo.

Dos deputados estaduais que compõem a atual legislatura, apenas ele e Themístocles Filho (MDB), presidente da Casa, participaram da Assembleia Estadual Constituinte que elaborou a Constituição do Piauí de 1989.
 

Trabalho e alegria

A morte de Fernando Monteiro enluta a política do Piauí. O Governo do Estado e a Assembleia Legislativa decretaram luto oficial de três dias pelo seu falecimento. A Prefeitura de Teresina distribui nota de pesar.

Fernando Monteiro será lembrado pela sua disposição para a luta, pelo seu convívio fácil com os políticos e os eleitores e, ainda, pelo seu espírito festivo.

Outro traço marcante de sua personalidade era a alegria. Estava sempre bem-humorado.

Um carnavalesco convicto, era presidente de honra da escola de samba Ziriguidum, campeã de vários carnavais de Teresina.

Na política e na vida, combateu o bom combate.

 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp