28/07/2020 às 10h44min - Atualizada em 28/07/2020 às 10h44min

Ossada atribuída ao suspeito de atirar no prefeito de Riacho Frio é encontrada na Serra da Santa Marta

Os restos mortais encontrados foram entregues à Polícia Civil no último domingo

Viviane Setragni
Portal Corrente
Uma ossada humana encontrada na Serra da Santa Marta está sendo atribuída a Saulo Antônio José Alves, suspeito de atentar contra a vida do prefeito de Riacho Frio, Betim, no ano de 2017. Segundo testemunhas, a ossada teria sido encontrada por um caçador acompanhado pelo seu cão, que farejou os restos mortais enterrados.

O irmão de Saulo foi levado até o local, reconheceu os objetos encontrados e recolheu a ossada. Moradores da cidade de Riacho Frio relatam que ele teria levado até os familiares, que igualmente reconheceram as roupas e os objetos pessoais, e posteriormente eles foram entregues à Polícia Civil em Corrente.

De acordo com o Delegado Leandro Damasceno, somente o exame laboratorial poderá confirmar se a ossada é de fato do suspeito. "A ossada foi encaminhada na segunda-feira (27/07) com as requisições de exame pericial e de DNA". Ainda segundo o delegado, o prazo para o resultado do exame depende da demanda do setor de Antropologia Forense do IML.


HISTÓRIA DE CRIMES E FUGA

 

 
Saulo Antonio José Alves responde a diversos procedimentos criminais, inclusive uma ação criminal de competência do juri. Em janeiro de 2017, o juiz da comarca de Corrente decretou a sua prisão por invasões domiciliares, furtos e comportamento estranho, tendo sido visto armado e vestido com roupa do exército. Desde então, permaneceu foragido.

 Em setembro do mesmo ano, duas ossadas carbonizadas foram encontradas no município de Riacho Frio, e a polícia civil chegou a investigar a relação de Saulo com os homicídios de Lucélio da Silva Guimarães, 31 anos, e Vania Ferreira Dias, 15 anos, já que o local onde os restos mortais do casal foram encontrados, um local ermo, era frequentado por ele. Entretanto, seu envolvimento com este crime nunca chegou a ser comprovado.

No dia 9 de setembro, ainda em 2017, ele atentou contra a vida do prefeito da cidade, Adalberto Gerardo Rocha Mascarenhas (Betim), tendo disparado 3 tiros contra ele em sua própria residência. Na ocasião uma grande operação policial foi realizada, com reforço do Comando Geral da Polícia Militar, mas nada foi encontrado.

Desde então, Saulo Antônio José Alves encontra-se foragido, vivendo na mata, sendo visto eventualmente pelos arredores da cidade.

De acordo com as imagens, o crânio da ossada encontrada no último domingo (26/07) possui uma perfuração, indicando que ele pode ter sido executado. Ainda de acordo com o delegado, nenhum projétil foi entregue junto com os restos mortais.



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp