05/09/2020 às 21h03min - Atualizada em 05/09/2020 às 21h03min

Jornalista sofre ameaça pública em São Raimundo Nonato

Toni Rodrigues
Desde que chegou em São Raimundo Nonato (525 km de Teresina), na década de 1990, que em quase todas as campanhas eleitorais no município o jornalista, fotógrafo e produtor cinematográfico é agredido, ameaçado ou sofre represálias. 
 
Como nesse ano não poderia ser diferente, Pessoa vem sendo ameaçado insistentemente pelos correligionários da atual gestão municipal, todos descontentes com o seu trabalho de repórter investigativo. Suas matérias incomodam as autoridades, caso do escândalo do lixão e da madeira.
 
“Em 1996 tentaram me matar. Em 2000 a minha honra foi massacrada em praça pública pelo grupo que tentava a reeleição. 2004 também foi conturbado. 2008 e 2012 estava trabalhando em São Paulo e me livrei dos ataques. Em 2016 estava totalmente focado em projetos na Amazônia e não cobri as eleições em São Raimundo Nonato. Mas, agora como voltei a morar na cidade e a minha profissão exige uma postura mais proativa, os ataques já começaram”, explica André Pessoa.
 

Impressões de conversas e ameaças pelo WhatsApp reveladas por André Pessoa
 
Ele garante que “o mais importante é manter a independência e integridade física, pois os governos passam e a vida segue. Nunca tive cargo político, nunca tive ligação partidária. Apenas exerço a minha profissão”, desabafa. 
 
No entanto, as autoridades já foram e estão sendo alertadas para as tentativas de violência. O caso mais recente e público foram as ameaças diretas recebidas ontem (04/09/2020), de forma pública, em grupos de WhatsApp pelo jornalista. 
 
Evandro Junior, que diz ser o gerente local do Clube Recreativo do Banco do Brasil (AABB), em São Raimundo Nonato, assinou a sua própria culpa e produziu documentos que serão levados à Justiça. Conforme pode se observar nas provas anexas, o Evandro Junior passou dos limites e vai responder perante a Lei.

A direção nacional do Banco do Brasil também será informada sobre as ações violentas do seu “gerente” com ligações políticas partidárias no município. Evandro Junior deve responder ainda ação criminal de ameaça com provas de sua autoria. (Da Redação )

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp