15/10/2020 às 16h07min - Atualizada em 15/10/2020 às 16h07min

Ministério Público Eleitoral ingressou com representação por propaganda irregular contra o prefeito e candidato a reeleição Gladson Murilo

Segundo a representação, foi constatada a aglomeração de eleitores, juntamente com os candidatos durante a realização da caminhada/passeata no município de Corrente.

GP1

O Ministério Público Eleitoral, através da promotora Gilvânia Alves Viana, ingressou com representação por propaganda irregular contra o prefeito e candidato a reeleição Gladson Murilo (Progressista) e a candidata à vice-prefeita Diana Messias Paranaguá Cavalcanti pelo descumprimento de medidas sanitárias que devem ser adotadas e observadas por todos os candidatos, partidos políticos e coligações como prevenção a covid-19, além de realização de palestra, diante da utilização de carros de som e fogos de artifícios.

Segundo a representação, ajuizada no domingo (11), foi constatada a aglomeração de eleitores, juntamente com os candidatos durante a realização da caminhada/passeata no município de Corrente, evento realizado no dia 10 de outubro, em total descumprimento das medidas sanitárias que visam conter a disseminação da Covid-19, causando aglomeração entre os participantes, estando em desacordo com a Emenda Constitucional 107/2020 e Notas Técnicas emitidas pela autoridade sanitária estadual.

Na ação, o Ministério Público Eleitoral ressalta a necessidade de observância das medidas sanitárias para conter o avanço do novo coronavírus no curso das Eleições Municipais de 2020, no município de Corrente, com vista a contribuir para normalidade do pleito, segurança do voto e liberdade democrática em observância às medidas higiênico-sanitárias que minimizem o risco à saúde pública durante o trâmite do processo eleitoral.

O MPE pede a condenação de Gladson Murilo e Diana Messias ao pagamento de multa no valor de R$ 25 mil considerando a gravidade dos atos praticados, diante do descumprimento as medidas sanitárias.


Outro lado

O GP1 tentou entrar em contato com o prefeito Gladson Murilo, nesta terça-feira (13), mas ele não atendeu as ligações e não retornou até a publicação desta matéria.eitoral ressalta a necessidade de observância das medidas sanitárias para conter o avanço do novo coronavírus no curso das Eleições Municipais de 2020, no município de Corrente, com vista a contribuir para normalidade do pleito, segurança do voto e liberdade democrática em observância às medidas higiênico-sanitárias que minimizem o risco à saúde pública durante o trâmite do processo eleitoral.O MPE pede a condenação de Gladson Murilo e Diana Messias ao pagamento de multa no valor de R$ 25 mil considerando a gravidade dos atos praticados, diante do descumprimento as medidas sanitárias.Outro ladoO GP1 tentou entrar em contato com o prefeito Gladson Murilo, nesta terça-feira (13), mas ele não atendeu as ligações e não retornou até a publicação desta matéria.

 

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp