22/02/2014 às 14h13min - Atualizada em 22/02/2014 às 14h13min

Parceria entre a Polícia Civil e Militar resulta na prisão de mais um traficante em Corrente

Johan é irmão de Joabe da Silva Aguiar, conhecido também como "Barrela", acusado pelo duplo homicídio de Gilbués

Cristiano Setragni
Terça Feira passada foi preso mais um traficante na cidade de Corrente/PI, JOHAN GONZAGA DA SILVA NUNES. Policiais Militares foram até à Delegacia Regional  e relataram que várias denúncias anônimas evidenciavam a existência de uma boca de fumo na cidade.
 
Diante do estado de flagrante delito, o Delegado de Polícia Rodrigo Morais, sopesando as circunstâncias quanto ao risco de ingressar em uma residência sem mandado judicial, afirmou "Não é  o procedimento padrão adotado pela Polícia Civil do Piauí, mas a verossimelhança das alegações dos Policiais Militares, as ligações anônimas (e repetidas) tanto para o COPOM da Polícia Militar quanto para a Delegacia Regional de Corrente, nos fez crer que se agíssemos naquela oportunidade tiraríamos das ruas de Corrente mais um traficante". O Delegado ainda afirma que uma equipe liderada por ele próprio e pelo Sargento Sales foi montada, quando invadiram a residência indicada por populares como ponto de tráfico.
No interior da casa encontraram arma de fogo calibre 32, acompanhada de 6 munições intactas, uma série de objetos receptados (celulares, autofalantes, dvds), que geralmente são trocados por drogas e uma quantidade pequena de maconha (aproximadamente 15 g), acompanhados de R$ 457,00 (quatrocentos e cinquenta e sete reais). 
 
"Foi uma decisão difícil ingressar na residência alheia sem uma ordem judicial, mas perfeitamente aceitável em face do permissivo constitucional previsto no art. 5º, inc, XI, da Constituição Federal. Esperávamos encontrar uma quantidade mais significativa de drogas, mas o contexto fático (apreensão de arma, objetos receptados, denúncias anônimas, a própria droga apreendida...) foi primordial para tipificarmos,  o estado flagrancial, além da posse de arma de uso permitido, como o previsto no art. 33 da Lei de Drogas, pois   sabemos que o traficante de hoje está sempre em estado de alerta para atuação da Polícia, tentando ludibriar as autoridades com a conduta de vender pequenas quantidades de entorpecentes".
 
Johan é irmão de Joabe da Silva Aguiar, conhecido também como "Barrela", acusado pelo duplo homicídio de Gilbués, quando Joabe, em uma questão que envolvia dívidas por drogas, executou e enterrou  o casal Edson Nogueira de 37 anos, e Elisângela Pereira da Silva, 26 anos, de Monte Alegre, encontrados mortos e enterrados no dia 6 de abril. O caso, àquela época, foi solucionado pelo Delegado de Polícia Danúbio Dias.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp