23/04/2013 às 17h11min - Atualizada em 23/04/2013 às 17h11min

Gilbués comemora a 2ª Festa do Milho e produtividade oito vezes maior

A Semar mostrou que é possível não apenas recuperar o solo como aumentar a sua produtividade

CCom

Canjica, pamonha, bolo, suco de milho, milho cozido e milho assado foram alguns dos pratos preparados pela população de Gilbués para comemorar a 2ª Festa do Milho, realizada no último dia 20, reunindo a população e agricultores de toda a região. O evento comemora os resultados do Projeto de Revitalização da Microbacia do Riacho Sucuruiú, conhecido como Projeto Viva o Sucuruiú, uma parceria entre o Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), Fundação Agente e Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), que tem feito uma verdadeira revolução em uma das áreas mais degradadas do Nordeste brasileiro. Os recursos são provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), no valor de R$3 milhões.

“Na primeira fase do projeto, entre 2004 a 2008, a produção do milho saltou de 600 kg/hectare, que era suficiente apenas para a subsistência humana, para 3.500 kg/hectare. Na segunda fase, ainda em curso, que vai de 2009 a 2013, os agricultores passaram a produzir uma média de 5.000 kg/hectare, volume superior à media brasileira. A Semar mostrou, através deste projeto piloto de apoio ao pequeno produtor que é possível não apenas recuperar o solo como aumentar a sua produtividade”, afirmou o secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí, Dalton Macambira.

O projeto tem o acompanhamento técnico do Núcleo de Pesquisa de Reconstrução de Áreas Degradadas (Nuperade), que leva aos agricultores as técnicas que tornaram possível o cultivo do solo até pouco tempo considerado impróprio. O horticultor Francisco Nascimento, um dos mais entusiasmados com o projeto, diz que “Gilbués é uma prova de que com técnicas corretas de manejo é possível transformar a realidade de uma terra castigada. Aqui é um celeiro de desenvolvimento. Já plantamos rabanete, cenoura, beterraba, pimentão e vários tipos de hortaliças. O apoio desse projeto está sendo muito importante para os agricultores locais”.

O Nuperade tem o objetivo de apoiar estudos sobre o fenômeno da desertificação e testar tecnologias para o controle do processo de degradação de terras, assim como promover a recuperação de áreas degradadas da região. É uma ação conjunta dos Ministérios do Meio Ambiente, Agricultura, Integração Nacional e Governo do Estado do Piauí, através da Semar. No local onde existia apenas voçoroca e solo improdutivo devido aos garimpos, agricultura e pecuária mal conduzidas, hoje tem horta comunitária irrigada, um viveiro com capacidade de produzir 60 mil mudas e árvores frutíferas que beneficiam os agricultores da região de Gilbués.

Pelo projeto de Revitalização da microbacia do riacho Sucuruiú foi realizada a implantação de estradas ecológicas - do trecho que liga Gilbués à microbacia. Foram recuperados 11,927km da estrada vicinal, que liga a sede de Gilbués à microbacia do Riacho Sucuruiú e construídas bacias de contenção ao longo de 23,019km de estrada e construção de duas passagens molhadas. De acordo com o professor e diretor da Fundação Agente, Francisco Santana, as práticas adotadas têm se mostrado eficientes no controle da erosão na região. “Esse projeto pretende multiplicar as soluções praticadas para melhoria da qualidade ambiental, ampliando o benefício e reduzindo a degradação, beneficiando diretamente toda população dos 15 municípios que compõem o Núcleo”.

O Nuperade envolve os municípios de Gilbués, Bom Jesus, Redenção do Gurguéia, Curimatá, Avelino Lopes, Júlio Borges, Morro Cabeça no Tempo, Parnaguá, Corrente, Cristalândia, São Gonçalo do Gurguéia, Sebastião Barros, Barreiras do Piauí, Riacho Frio e Monte Alegre.

“É preciso que o conjunto do governo se envolva nesse trabalho, que os órgãos ligados ao setor primário, como Secretaria de Desenvolvimento Rural e Emater, possa dar continuidade a este projeto iniciado pela Semar, expandindo pra toda a região, uma ação que é de extrema importância para o desenvolvimento dessa região”, finaliza o secretário Dalton Macambira.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp