17/10/2015 às 09h44min - Atualizada em 17/10/2015 às 09h44min

Marden Menezes afirma que TCE suspendeu terceirização de hospitais regionais

TCE acatou parecer do conselheiro Kennedy Barros

Alepi

Ao ocupar hoje (15) a tribuna, o deputado Marden Menezes (PSDB), vice-presidente da Assembleia Legislativa, anunciou que o Tribunal de Contas do Estado decidiu, em sessão plenária esta manhã, suspender novos contratos de terceirização de hospitais estaduais e realizar auditoria no contrato assinado pelo Governo do Estado com a empresa baiana IGH para administração do Hospital Regional Justino Luz em Picos.

Marden Menezes disse que o TCE acatou parecer do conselheiro Kennedy Barros e decidiu ainda recomendar ao secretário de Saúde, Francisco Costa, que não concretize a terceirização do hospital de Picos sem que tenham sido seguidas todas as formalidades legais.

O parlamentar do PSDB afirmou que uma comitiva formada por ele e pelos deputados Rubem Martins (PSD), Dr. Pessoa (PSD), Joel Rodrigues (PTB) e Gustavo Neiva (PSB), participou de audiência pública ontem(14) na Câmara de Floriano para debater a proposta de terceirização do Hospital Regional Tibério Nunes. Ele destacou a luta dos sindicatos de servidores dos hospitais de Picos e Floriano contra a parceria administrativa das unidades de saúde desses municípios.

Em aparte, o deputado Rubem Martins disse que a luta dos servidores é justa, “pois a forma como o Governo está encaminhando a questão não é correta, o que levou o TCE a tomar essas decisões”. Marden Menezes declarou que o processo de terceirização do hospital de Picos foi viciado, cheio de falhas e denota ter sido um jogo de cartas marcadas. Ele frisou ainda que o governador Wellington Dias não disse ao povo na campanha eleitoral que iria privatizar os hospitais públicos do Estado. 

 

 

 

(J.B)     Edição: Caio Bruno

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp