17/02/2016 às 17h16min - Atualizada em 17/02/2016 às 17h16min

Seminário vai discutir a segurança pública no Piauí

Deputado João de Deus apresentou a proposta durante debate sobre segurança pública realizada hoje (17) na Comissão de Constituição e Justiça

Alepi

No debate sobre segurança pública realizada hoje (17) na Comissão de Constituição e Justiça, o deputado João de Deus (PT) propôs a realização de um seminário com duração de um ou dois dias para discutir com mais amplitude a situação da violência no Piauí, uma vezque a discussão de hoje teve um tempo exíguo, sem condições de estender as propostas e encontrar soluções.

No mesmo debate, o deputado Firmino Paulo (PSDB) disse que a criação de uma delegacia de combate aos crimes patrimoniais e a retirada doscrimes violentos do rol das audiências de custódia seriam fundamentaispara a redução da violência. “Os homicídios, os crimes violentosdeviam sair da lista. São crimes qualificados, com inquéritosfundamentados onde o juiz pode decidir sem estar presente para nãosofrer ameaças ou constrangimento”, disse.

Segundo ele, é importante também que a Polícia tenha metas para definir as ações. “É preciso saber se a meta é reduzir 12%, reduzir30% e a partir daí executar as ações que cheguem perto da recomendaçãoda ONU, que é de 10%”, disse.

O deputado Rubem Martins (PSB) lamentou a ausência, mais uma vez, a ausência do comandante da Polícia Militar e afirmou que ele mentiu em recente entrevista que ele tenha dito que nos últimos anos não tenham sido contratados novos quadros para a corporação. No governo de Wilson Martins foram nomeados 800 soldados e 30 oficiais de uma só vez e ele deixou outro concurso preparado quando saiu”, disse.

Durvalino Leal - Edição: Caio Bruno

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp