05/02/2017 às 14h14min - Atualizada em 05/02/2017 às 14h14min

Executivo vai enviar à Assembleia medidas para organiza a própria contabilidade

Alepi

O governador Wellington Dias anunciou durante a sessão inaugural dos trabalhos legislativos (2/2) que pretende enviar à Assembleia Legislativa, já agora em fevereiro, um conjunto de medidas para "organizar" a contabilidade do Estado. "A gente vai separar o que é folha, o que é custeio e o que é investimento. Vamos criar sete eixos, defindo o que serão investimentos em educação, saúde, infraestrutura... enfim, em cada área vai ter seus programas. Vamos organizar os programas do Estado para qualquer obra, qualquer ação. Aquilo que for obra, equipamento, aquilo que caracteriza investimento, será trabalhado", avisou.

Wellington Dias disse que investimento é o caminho. "A gente vai alcançar em 2017 os resultados dos investimentos e das medidas que tomamos em 2015 e 2016, com a ajuda desta Casa. Não tem saída: é fazer economia crescer. E nós crescemos em 2015, com saldo positivo de emprego. O Piauí foi o único estado do Brasil com saldo positivo de emprego em 2015. Tivemos crescimento econômico em 2016. Infelizmente com saldo negativo de 8 mil postos de trabalho. A melhor posição do Brasil, mas já com 8 mil empregos a menos. Só para fazer uma comparação´, o Brasil perdeu um milhão e 300 mil empregos em 2016", lembrou.              

Falando de improviso ao invés de ler a Mensagem Anual aos deputados estaduais, durante a abertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa, na manhã desta quinta-feira (2/2), o governador Wellington Dias resumiu os objetivos do governo nos próximos anos: geração de emprego e renda e expansão do crescimento com qualidade de vida.

Durante mais de uma hora e meia de discurso, Wellington Dias falou dos avanços na educação, saúde, infraestrutura e anunciou várias ações, inclusive propostas que deverá encaminhar nos próximo dias à Assembleia Legislativa, a quem agradeceu pela aprovação de leis importantes, como a que estabeleceu o ajuste fiscal do Estado e as mudanças na previdência.

Dias também citou a aprovação dos empréstimos em 2015 e 2016, que mosarma mais de R$ 1 bilhão, que permitiram ao Estado retomar os investimentos, o que resultou no melhor desempenho da economia dentre os estados brasileiros.

               

O desafio do governo, segundo Wellington Dias, será fazer a atração de investimentos para o Piauí no momento em que o país vive uma instabilidade, uma desconfiança, fazer acelerar a economia, atrair investimentos para trazer mais qualidade de vida. Fazer com que o setor privado possa se somar e também fazer os seus investimentos.

“O objetivo aqui é ampliar os investimentos. Sou grato a minha equipe, sou grato aos servidores públicos, que se comprometem de uma responsabilidade com crescimento do Estado. Reconheço que o Estado poderia até pagar melhor, mas mesmo neste momento de dificuldades, os servidores atuam em cada área para que as coisas aconteçam.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp