19/05/2019 às 11h15min - Atualizada em 19/05/2019 às 11h15min

Simone Pereira afirma que criação de política eficiente do Agronegócio para o Piauí é prioridade

A nova secretária de Agronegócios e Empreendedorismo defende ainda a Parceria Público Privada para a gestão dos parques de exposição no Estado

Viviane Setragni
Portal Corrente, com informações de entrevista concedida à TV Cidade Verde.
A recém empossada secretária de Agronegócios e Empreendedorismo, Simone Pereira, declarou em entrevista esta semana que a nova pasta criada pelo Governo do Estado realizará um diagnóstico das potencialidades produtivas do Piauí. "Não somente do que já existe, mas do que pode vir a existir, para apresentar à bancada no Congresso Nacional. Precisamos convencer a nossa bancada de que o Agronegócio é a alternativa mais viável que nós temos para mudar a realidade econômica do nosso estado", ressalta.

A secretária defende a criação de uma Comissão de Agropecuária dentro da Assembleia Legislativa do Piauí para discutir o agronegócio e assuntos que envolvam o tema no estado. "É na Assembleia que as mudanças serão discutidas, não somente com os parlamentares, mas também com a sociedade e transformadas em lei", pontua. Outra proposta defendida pela nova secretária é a criação de um Conselho do Agronegócio, composto de forma paritária entre poder público e pessoas diretamente envolvidas com o agronegócio, "para que possam discutir políticas que sejam realmente eficientes para a área no Piauí", reforça.

Sobre a produção de grãos do Cerrado e as demandas do setor, Simone Pereira informa que já esteve reunida com produtores de soja do Sul do estado. "A principal demanda apresentada foi o escoamento da produção, o que não é novidade para nós. Eles inclusive têm um projeto pronto, com todos os custos incluídos, que será somado ao nosso diagnóstico para apresentar à Ministra da Agricultura e à nossa bancada no Congresso", explica.

 

Infraestrutura para escoamento da produção agrícola é uma das maiores demandas do setor

Quanto aos parques de exposição agropecuária do Estado, a gestora defende a Parceria Público Privada (PPP) para a administração dos espaços. "Os parques de exposição agropecuária estão sem manutenção porque nós não temos um suporte financeiro para matê-los. Através das PPPs nós poderemos revitalizar esses parques e as feiras de exposição agropecuária poderão realmente trazer lucros para o nosso Estado. Nós ja temos um levantamento dos parques localizados nos diferentes municípios, como Parnaíba, Picos, Floriano e Corrente e visitaremos pessoalmente cada um deles".
 

Simone Pereira defende as PPPs para gestão dos parques de exposição

"Nós precisamos criar uma rede do agronegócio, não somente os órgãos do Estado envolvidos com o agronegócio, mas também trazendo, por exemplo, o Banco do Nordeste, que é quem financia, o SENAR, os conselhos de profissionais, como o Conselho de Veterinária,  de Agronomia, de Zootecnia, para fazer uma discussão e chegarmos a uma política eficiente", finaliza.

 


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp