07/11/2020 às 15h50min - Atualizada em 07/11/2020 às 15h50min

Instituto ESTIMATIVA, que divulgou pesquisa eleitoral em Gilbués, teve a prisão do responsável requerida ao juiz da 20ª Zona Eleitoral

Portal Corrente; com informações do Portal Ponto X

O Partido Liberal de São João do Piauí, após descumprimento do instituto Estimativa de prestar as devidas informações a Justiça Eleitoral, requeriu a prisão dos responsáveis pela empresa ESTIMATIVA INSTITUTO DE OPINIAO PUBLICA EIRELI/INSTITUTO ESTIMATIVA, bem como busca e apreensão dos documentos referentes a pesquisa PI-04495/2020 na sede da empresa, Rua Rua Walfrido Salmito, nº 23, Quadra110 Casa 23 Sala 04, Parque Piauí, CEP: 64025-501, na cidade de Teresina-PI.

Em despacho, o juiz responsável pela 20ª Zona Eleitoral, deferiu o acesso às informações de Pesquisa Eleitoral registrada sob número PI-04495/2020, a fim de que: “disponibilize o acesso integral ao relatório de pesquisa e ao sistema de controle, verificação e fiscalização da coleta de dados, incluídos os referentes à identificação dos entrevistadores, os meios de escolha de planilhas individuais, mapas ou equivalentes por meio de endereço eletrônico informado ou disponibilizado através de nuvem, disponibilizando o link de acesso, além de endereço eletrônico deste Cartório Eleitoral”.

Entretanto, após ser intimado o Instituto de pesquisa enviou ao e-mail eletrônico da vara contendo apenas um gráfico relativo a pesquisa realizada, conforme pode ser visto em certidão emitida pelo chefe de cartório desta zona.

O referido instituto, investigado por suposta prática de fraude em pesquisas eleitorais, também divulgou pesquisa eleitoral em Gilbués, sob registro nº PI-01615/2020 junto ao TSE.

A pesquisa indica 59% de intenção de votos para o candidato Amiltinho, e 25% ao atual prefeito e candidato a reeleição, Leo Matos. A discrepância do resultado chama ainda mais atenção, 
o que coloca em dúvida as informações divulgadas. 

 

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp