01/03/2016 às 20h36min - Atualizada em 01/03/2016 às 20h36min

Municípios trabalharão em parceria com o Estado para utilização de ambulâncias

Evento da Saúde na última sexta realizou Educação Continuada do Programa Mais Médicos e reunião da Comissão Intergestora Estadual (CIR), com participação do MP

Viviane Setragni
ASCOM

Foi realizada na última sexta-feira (26) a Educação Continuada do Programa Mais Médicos, na qual participaram profissionais de toda a região do extremo sul do estado do Piauí. O evento recebeu apoio logístico da Secretaria Municipal de Saúde e Saneamento de Corrente e foi realizado no auditório do Instituto Federal do Piauí.

Na ocasião, o foco foi a microcefalia, com orientações sobre os procedimentos nos possíveis casos.

Em seguida, foi realizada uma reunião do colegiado da Comissão Intergestora Estadual (CIR) de Saúde, na qual estiveram representados os 23 municípios que compõe o território da Chapada das Mangabeiras. A reunião contou ainda com a participação do Ministério Público Estadual, representado pela promotora de justiça Gilvânia Alves Viana.

A promotora cobrou dos municípios o cumprimento dos procedimentos relacionados ao SargSUS (Sistema de Apoio à Construção do Relatório de Gestão), requerendo que os mesmos lancem, junto ao sistema, o plano municipal de saúde.

Gilvânia Alves Viana também solicitou aos gestores municipais que atuem em parceria com o Governo do Estado, cedendo as ambulâncias para a utilização dos hospitais regionais, em Corrente e Bom Jesus. A justificativa seria de que o estado estaria gastando considerável volume de recursos com o aluguel de ambulâncias, pois as poucas ambulâncias que compõe a frota  estariam em mau estado. A solicitação foi acatada por todos.

Uma reunião também ficou previamente agendada para o dia 8 de abril, entre o Ministério Público e o Secretário de Estado da Saúde, para resolver diversas pendências relacionadas à pasta nos municípios. “Os gestores municipais estão se sentindo deslocados em relação à pactuação estadual, pois têm absorvido muitas atribuições de responsabilidade do Estado. Então os municípios concordaram em prestar o auxílio aos seus pacientes que recebem atendimento nos hospitais, e em troca reivindicam a devida estruturação dos serviços de saúde de responsabilidade do Estado, tanto da parte física quanto da humana, para Corrente e para Bom Jesus”, explica a Coordenadora de Saúde da Família de Corrente, Bianca Franco.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp