27/07/2013 às 19h21min - Atualizada em 27/07/2013 às 19h21min

Denúncia sobre processo seletivo para direção de hospitais no Piauí é mais grave que se imagina

Concurso seria fachada, segundo a denunciante, já que o cargo é indicado pelo governador

Portal AZ
É mais séria do que se imagina a denúncia feita ao Portal AZ, semana passada, pela enfermeira do Hospital Regional de Corrente, Júlia Maria de Assis, de que o teste seletivo feito na Secretaria de Saúde para provimento dos cargos de direção dos hospitais públicos é apenas de fachada. A enfermeira, que acredita ter melhor currículo que a escolhida para aquele hospital, chega a apelar até para a mídia nacional chamando atenção para o assunto por entender que o caso é muito grave. 
 
Já se disse que é fácil a sangria de dinheiro do SUS, basta apenas que se faça um esquema para tanto. E o que se suspeita, é que isso esteja em curso, acreditando-se que à revelia do governador Wilson Martins e, quem sabe, até do secretário de Saúde. Em alguns casos, os gestores escolhidos nesses ‘testes seletivos’ não atuam em parceria com as prefeituras, o que resulta num péssimo atendimento à comunidade. O prefeito de Elesbão Veloso, Ronaldo Barbosa, reclama do isolamento da direção do Hospital Norberto Moura. Outras vezes, os prefeitos insistem em fazer indicações para fazer dos hospitais intrumentos de manobras políticas. Mas o governo precisa dar resposta para uma questão muito mais melindrosa: há suspeita de fraude no concurso.
 
Leitor informa que fez cópia do resultado do concurso para diretor de hospitais disponibilizado no site da Secretaria de Saúde onde, minutos depois, já havia outra relação, com outros nomes dos aprovados e suas respectivas pontuações. A que ficou no site relacionava apenas os sete primeiros colocados em órdem alfabética. Nomear diretor de hospital é faculdade do governador do Estado. Logo, para que o ‘teste seletivo’?

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp