20/11/2017 às 07h36min - Atualizada em 20/11/2017 às 07h36min

São Gonçalo do Gurgueia realiza a IV Conferência Municipal de Educação

Ascom

A Secretaria Municipal de Educação de São Gonçalo do Gurgueia promoveu nesta sexta-feira (17) a IV Conferência Municipal de Educação. O evento reuniu gestores, professores e demais servidores da área da educação em torno do debate sobre o Sistema Nacional de Educação (SNE) e o Plano Nacional de Educação (PNE).

Na abertura do evento, o prefeito Paulo Lustosa destacou a importância do professor nos dias atuais . “O professor tem a função maior da profissão da Pedagogia, que é ensinar a ler e escrever, mas há ainda outra função que é a de fortalecer o caráter e consolidar os princípios éticos e morais da sociedade, desafio cada vez maior com os adventos da globalização”.

O gestor ressaltou ainda o compromisso da atual administração para a consolidação dos direitos trabalhistas dos profissionais da educação. “Para elevar os índices educacionais o nosso município tem feito a sua parte em relação aos professores, mantendo o diálogo com a classe.  A minha palavra está de pé e até o final da minha gestão deixaremos assegurados os direitos dos profissionais da educação”, pontuou.

A Secretária de Educação, Valmira Miranda Fé, reforçou a importância do Plano Municipal de Educação e a necessidade de avaliação do mesmo. “O Plano Municipal de Educação que será avaliado nesta conferência terá sua vigência até o ano de 2024, serão 10 anos para ser implementado, independentemente de quem quer que esteja à frente da gestão municipal. Nós teremos a resposabilidade hoje  de analisar o que está sendo cumprido e o que precisa ser revisado para que a nossa Educação de São Gonçalo apresente resultados significativos!”.

A palestra magna da conferência foi ministrada pelo Prof. Me. em Educação e Dr. em História Social Damião Cosme de C. Rocha, que falou sobre o desafio de ser educador no século XXI e o seu papel decisivo para a promoção da melhor educação.

“Nós sabemos que o sistema de educação do país, dos estados e dos municípios não é o ideal e há muita gente que reclama, que critica. Entretanto, nós precisamos nos questionar sobre qual é a nossa contribuição, como eu posso contribuir para que a minha escola seja a melhor, o que eu não posso fazer, o que eu devo fazer, o que eu posso fazer só e o que eu devo fazer em grupo? Precisamos nos preparar, sair do comum, ser especiais. Precisamos nos questionar que tipo de profissionais nós somos e o que queremos ser”, colocou Rocha.

O professor discorreu amplamente sobre a importância da iniciativa individual para a melhoria da educação, e a responsabilidade do professor na promoção de uma educação que faça a diferença.

Na parte da tarde, os presentes concentraram seus esforços em torno do debate  dos oito eixos para a consolidação do SNE e o PME: monitoramento, avaliação e proposição de políticas para a garantia do direito


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp